<
>

Premier League: com Lukaku e reserva de R$ 750 milhões, veja as 10 piores contratações da temporada

ESPN elaborou ranking com as 10 piores contratações da Premier League para a temporada 2021/22


A Premier League já está em suas últimas rodadas e a muitos times – para não dizer todos – já pensam na janela de transferências. Enquanto algumas contratações desta temporada foram bem sucedidas, outras servem como alerta para outros times no mercado.

Curiosamente, a temporada mostrou que dinheiro nem sempre é a solução. As três contratações mais caras da Premier League em 2021/22 ocupam justamente as três primeiras posições das piores contratações no ranking produzido pela ESPN: Jack Grealish, Romelu Lukaku e Jadon Sancho.

Claro, também há contratações de valor mais baixo, e até gratuitas, de atletas que não entregaram quase nada. É o caso do meia Dele Alli, que já foi titular absoluto do Tottenham e peça importante na seleção da Inglaterra, mas que não conseguiu se firmar no Everton e segue em decadência na carreira.

É importante ressaltar que vários jogadores desta lista são bons nomes, que provavelmente vão se recuperar. Também pode haver razões importantes para o desempenho ruim dos atletas que os clubes não divulgaram.

Veja abaixo a análise feita pela ESPN e o ranking das 10 maiores contratações da temporada na Premier League:

  • 1. Romelu Lukaku (Chelsea, R$ 602 milhões): A contratação recorde do Chelsea, vindo da Internazionale, tem sido um fracasso. Uma lesão logo que chegou e uma entrevista mal pensada não ajudaram. Ele poderia argumentar que o Chelsea não ajustou o estilo de jogo para se adequar a ele, mas ter apenas cinco gols em 23 jogos pela Premier League nesta temporada fala por si. Ele agora é uma peça de apoio para Kai Havertz e não há dúvida de que o Chelsea o negociaria se a oferta certa aparecesse, mas provavelmente não vai aparecer.

  • 2. Jadon Sancho (Manchester United, R$ 453 milhões): Tem sido uma temporada difícil para iniciar sua trajetória no Old Trafford, mas Sancho não causou o impacto esperado. Quando sua confiança for recuperada, talvez possamos ver a qualidade que o fez produzir 50 gols e 64 assistências em 137 jogos no Borussia Dortmund.

  • 3. Jack Grealish (Manchester City, R$ 750 milhões): O ex-astro do Aston Villa parece ter perdido a confiança depois de sua contratação recorde na Inglaterra, e tem tido dificuldade em ser apenas mais um coadjuvante no City. Pode ser que o técnico Pep Guardiola esteja tentando fazer dele um jogador mais completo, mas no momento ele está em segundo plano em um trabalho em andamento.

  • 4. Dele Alli (Everton, transferência gratuita): O declínio misterioso do jogador, que já foi considerado um craque, tem sido triste de se ver, e uma estranha negociação o fez sair definitivamente do Tottenham em janeiro por um valor que poderia chegar a 40 milhões de libras em incentivos. A mudança era para reviver sua carreira, mas ele ainda não é um titular fixo em jogos da Premier League. É difícil saber onde tudo deu errado ou se ele alguma vez voltará ao caminho certo. Será que Frank Lampard pode resolver este quebra-cabeça?

  • 5. Raphael Varane (Manchester United, R$ 267 milhões): Considerado uma aquisição de qualidade e experiência para a defesa do United, o vencedor da Copa do Mundo pela França tem tido dificuldades para fazer a transição de LaLiga para a Premier League. Com seu companheiro de zaga Harry Maguire também tendo uma temporada ruim, há 13 times com uma defesa melhor que a do United no campeonato. Não é preciso falar mais nada.

  • 6. Nikola Vlasic (West Ham, R$ 166 milhões): O croata ainda não marcou um gol no London Stadium. Na verdade, seu único gol da temporada foi fora de casa contra o Watford, em dezembro. Ele foi titular em apenas seis partidas na Premier League e não causou nenhum impacto quando entrou vindo do banco.

  • 7. Alex Kral (West Ham, empréstimo): Um meio-campista consagrado para a República Tcheca, ele chegou do Spartak Moscou em agosto, mas claramente não tem a confiança do técnico David Moyes, exceto em algumas partidas de copas. Kral não entrou em campo nos últimos 18 jogos do West Ham, mesmo em um momento em que o time está com o calendário de jogos lotado.

  • 8. Jannik Vestergaard (Leicester City, 15 milhões de libras): Outra contratação estranha. Vestergaard foi um jogador consistente na campanha da Dinamarca nas semifinais da Eurocopa de 2020 e foi do Southampton para o Leicester. Mas o zagueiro de 29 anos foi pouco usado por Brendan Rodgers, apesar de Leicester ter sofrido com lesões na defesa e ter sofrido muitos gols de escanteios.

  • 9. Bryan Gil (Tottenham, R$ 93 milhões): O Tottenham esperava magia nas pontas ao contratar o craque do Sevilla na última temporada, mas Gil nunca foi titular na Premier League e foi emprestado ao Valencia em janeiro. Ele é um caso clássico de um clube trazendo um jogador e depois decidindo rapidamente que eles não o queriam de verdade.

  • 10. Billy Gilmour (Norwich, empréstimo): Parecia um bom negócio dos Canaries quando eles conseguiram o jovem do Chelsea por empréstimo na última temporada. Afinal de contas, Gilmour havia recebido algumas boas avaliações em Stamford Bridge e havia brilhado pela Escócia contra a Inglaterra na Euro 2020. Mas tentar corresponder a essas expectativas em uma equipe problemática provou ser uma tarefa difícil. Gilmour foi alvo de críticas dos torcedores e perdeu seu lugar na equipe. Ele poderia muito bem se sair melhor na experiência para seu desenvolvimento.