<
>

Fifa 22 | Goleiro belga é retirado do jogo após morte por leucemia

play
Atlético de Madrid x Manchester United: Golaços marcaram o jogo de ida no videogame; VEJA (1:56)

Times protagonizam um dos duelos das oitavas de final da Champions League (1:56)

EA remove o goleiro Miguel Van Damme do Fifa 22; belga morreu na última terça-feira (29) de leucemia.


Mantendo sua política de remoção de jogadores falecidos dos seus jogos, a EA anunciou nesta quarta-feira (30) a retirada do goleiro Miguel Van Damme de Fifa 22. O jogador morreu no dia 29 de março, após lutar por seis anos contra a leucemia, conforme foi anunciado pelo Cercle Brugge, clube da Bélgica.

A EA emitiu um comunicado lamentando a morte do jogador "para honrar e respeitar seu legado”. O falecimento do goleiro ocorreu no dia 29, mas o anúncio foi feito na última quarta-feira.

Van Damme morreu aos 28 anos de idade. O goleiro descobriu a sua doença em 2016. No ano de 2020, o goleiro informou que o tratamento não estava mais tendo eficácia.

Como de costume por parte da comunidade, diversos jogadores aproveitaram para lucrar com a carta de Van Damme no modo Ultimate Team. Em reação ao movimento dos usuários, a carta do jogador recebeu uma inflação imediata em seus preços. A carta de Van Damme ainda está disponível em pacotes do FUT, mas agora com preço fixado.

A Electronic Arts tem removido jogadores de Fifa após falecimentos ou tragédias. A desenvolvedora tirou Riuler de Oliveira, brasileiro que jogava no Shonan Bellmare (Japão) e que morreu por conta de um infarto. Jordi Bongard, que atuava no Borussia Mönchengladbach, sofreu um acidente de carro e também foi removido do FUT.

Em 2019, a EA tirou Josef Sural, morto em um acidente de trânsito, quando atuava pelo Alanyaspor da Turquia. Já Emiliano Sala, que sofreu um acidente aéreo quando estava em um processo de transferência do Nantes, da França, para o Cardiff City, do País de Gales, também deixou a franquia da EA.