<
>

NFL: Tom Brady e suas 'três carreiras' históricas: o 'azarão', o 'GOAT' e o 'imortal'

play
O amor entre Tom Brady e a final da NFL: 10 Super Bowls, 7 anéis e 5 MVPs em performances memoráveis (1:45)

Assista a 'Man in the Arena: Tom Brady' só pela ESPN no Star+ com um episódio novo a cada terça-feira (1:45)

Vida dentro e fora de campo de Tom Brady, lenda da NFL, é retratada na série documental "Man In The Arena", exclusiva no Star+ a partir de 16 de novembro


"Man In The Arena" é uma série documental exclusiva do Star+, que estreia no dia 16 de novembro e na qual Tom Brady compartilha um relato sobre suas aparições no Super Bowl. Cada episódio explora os momentos de sua vida dentro e fora do campo. Veja clicando aqui o episódio 1.

OK, então você sabe que o maior quarterback de todos os tempos é uma certeza na primeira votação para entrar no Hall da Fama da NFL quando (se?) ele se aposentar. Mas por causa de sua grandeza consistente e longevidade sobrenatural, há bons argumentos para concluir que ele teve três distintas - e incríveis - carreiras dignas de Hall da Fama.

Dividimos a carreira de 21 anos de Brady antes desta temporada - 20 com os Patriots, uma com os Bucs - e avaliamos todas as três eras independentes umas das outras para fazer julgamentos. Nosso painel de eleitores do Hall da Fama deu um sinal de positivo ou negativo em cada um dos períodos de sete anos. Você pode se surpreender com os resultados.


Vamos lá: você já deve saber a história da origem de Brady. A 199ª escolha no draft de 2000 da NFL tentou três passes como um novato, antes de uma lesão de Drew Bledsoe em 2001 dar lugar ao reserva Brady. O que se seguiu foi uma corrida para uma vitória surpreendente no Super Bowl XXXVI e o início da dinastia dos Patriots ao lado de Bill Belichick.

Os números de Brady na temporada regular estavam no meio do caminho, mas ele e New England foram 12-2 nos playoffs durante esta era.

O currículo do playoff de Brady durante esta era se compara a todas as carreiras dos grandes de todos os tempos. Suas seis campanhas para ganhar jogos de playoffs nesta era classificariam em primeiro lugar (ele acrescentou mais oito). Além disso, suas 12 vitórias nos playoffs como titular ficariam em oitavo lugar por si só.

A rivalidade de Brady com os irmãos Manning durou muito além desta era, mas foi quando Peyton teve a vantagem - durante a temporada regular. Além disso, esses defensores deram trabalho a Brady.

A defesa dos Patriots teve mais publicidade do que o ataque durante esta era, e Brady não tinha estrelas como suas armas.

Os votos dos especialistas

JEFF LEGWOLD, escritor senior da ESPN, eleitor do Pro Football Hall of Fame (POSITIVO)

"No debate de marcas individuais contra honras e sucesso da equipe, os QBs com ambos são os únicos verdadeiros 'certos' no processo do Hall da Fama, o que torna esta era de Brady a mais difícil de considerar. Esta versão de Brady não tem as estatísticas das duas eras posteriores (embora ele tenha liderado a liga em passes de touchdown em 2002 e jardas em 2005).

Ainda assim, há apenas três QBs consagrados que jogaram inteiramente na era do Super Bowl, cujas equipes ganharam pelo menos três Super Bowls com eles como titulares (Joe Montana, Terry Bradshaw, Troy Aikman). Esta era faria de Brady o quarto"

SAL PAOLANTONIO, repórter da NFL na ESPN NFL, eleitor do Pro Football Hall of Fame (POSITIVO)

"Apenas cinco QBs ganharam pelo menos dois MVPs do Super Bowl, e três deles já estão no Hall da Fama: Bart Starr, Terry Bradshaw e Joe Montana. Os outros dois? Brady e Eli Manning. Embora esta era de sete anos seja sem dúvida curta em comparação com outros Hall of Famers, o que Brady fez nos playoffs e no maior palco do jogo torna este Hall da Fama válido na primeira votação"


Foi quando Brady começou a entrar na discussão sobre o Melhor de Todos os Tempos (GOAT), quando ele e os Patriots começaram a era com uma temporada regular de 16-0 em 2007, antes que uma derrota chocante no Super Bowl XLII para os Giants encerrasse sua busca pela perfeição. Brady ganhou seu primeiro MVP naquela temporada (e adicionou outro em 2010) e estabeleceu vários recordes ofensivos. Uma lesão acidental no joelho na semana 1 em 2008 encerrou sua temporada, mas ele se recuperou e foi nomeado o jogador de retorno do ano em 2009.

A desvantagem desta era, apesar de todos os elogios individuais? Nenhum anel do Super Bowl e derrotas nos playoffs para Eli (duas vezes) e Peyton Manning, Joe Flacco (duas vezes) e Mark Sanchez.

Todas as estatísticas de contagem de Brady nesta era de sete anos ficaram perto do topo da liga, e ele superou as carreiras inteiras de alguns quarterbacks do Hall da Fama. Suas temporadas de 4.000 jardas foram duas a mais do que Kurt Warner teve em seu tempo na NFL. Seus passes para touchdown da temporada regular também superaram os da Warner.

Brady certa vez chamou Ed Reed de "minha criptonita", enquanto o caso do Hall da Fama de Eli Manning se baseia quase exclusivamente em derrotar o GOAT duas vezes. E Bernard Pollard sempre estará vinculado ao momento mais baixo de Brady na NFL.

A conexão de Brady com Randy Moss ajudou o wideout a estabelecer o recorde de recepções de TD em uma temporada (23) em 2007, mas as adições de Wes Welker (2007) e Rob Gronkowski (2010) ajudaram a levá-lo a outro nível.

Os votos dos especialistas

JEFF LEGWOLD, escritor senior da ESPN, eleitor do Pro Football Hall of Fame (POSITIVO)

"Atravessar eras é sempre arriscado na comparação de jogadores da NFL, então Brady sempre seria visto no contexto desses tempos felizes de passes, quando temporadas de 600 tentativas são a norma. Suas estatísticas, no entanto, se comparam favoravelmente a muitos membros do Hall of Fame, embora este seja seu único segmento sem um título do Super Bowl. Ele e os Patriots jogaram em quatro jogos do título da AFC em suas seis temporadas saudáveis, e ele teve dois prêmios MVP e duas seleções All-Pro do time principal.

Brady provavelmente teria que ser um finalista do HOF por alguns anos com esse perfil estatístico, mas seu impacto no jogo, a classificação em relação a seus contemporâneos e o contexto de como ele ergueu New England durante alguma erosão no elenco o empurraria para o topo, embora ele não tenha ganhado um campeonato"

SAL PAOLANTONIO, repórter da NFL na ESPN NFL, eleitor do Pro Football Hall of Fame (POSITIVO)

"Haveria um debate vigoroso sobre esse período de sete anos, e não acho que ele conseguiria na primeira votação por causa da falta de títulos. Ainda assim, com base em seu trabalho e prêmios de MVP, eu votaria nele. Não confio apenas em números; eles poderiam fazer com que uma firma de contabilidade votasse no Hall, se fosse esse o caso. Eu defendo esse argumento o tempo todo quando o comitê de seleção se reúne a cada ano.

Em janeiro de 2020, eu estava sentado no comitê do Hall da Fama do Centenário com Bill Belichick quando ele disse que mede o valor do Hall com base em 'como aquele indivíduo se sai em momentos críticos contra oponentes do calibre do título'. Portanto, perder dois Super Bowls nesta fase de sua carreira fere Brady, mas não é uma desqualificação. Eu votaria sim"


Brady cimentou seu legado nesta era, ganhando três títulos do Super Bowl com New England - incluindo o retorno épico contra Atlanta no LI e o impressionante triunfo no minuto final sobre Seattle no XLIX - e outro em Tampa Bay após sua saída dos Patriots. Você pode argumentar que este foi o melhor trecho de sete anos de Brady, o que é ainda mais inacreditável considerando que ele completou 37 anos no início.

Embora não tenhamos incluído a temporada de 2021 de Brady - aos 44 anos - esta era sem dúvida é a melhor estatisticamente e pelo que importa muito para os eleitores do Hall da Fama: anéis.

Apenas contar as jardas de passe de Brady nesta época o colocaria em 51º lugar na lista de todos os tempos, logo atrás de alguns membros do Hall da Fama dos dias modernos. Ele também acumulou quatro temporadas com pelo menos 30 passes para touchdown nesses sete anos, tornando seu caso HOF mais forte.

Peyton Manning levou a melhor sobre Brady uma última vez em sua última temporada da NFL, e a paixão dos Patriots por Jimmy Garoppolo ajudou a encerrar a carreira histórica do GOAT na Nova Inglaterra. Brady perdeu apenas quatro jogos desde sua lesão no joelho em 2008, graças a um julgamento de Roger Goodell e da liga.

Rob Gronkowski pegou 42 passes para touchdown da temporada regular de Brady nesta era (em New England e Tampa Bay), enquanto Julian Edelman ocupa o segundo lugar em recepções de pós-temporada (118) e jardas (1.442).

Os votos dos especialistas

JEFF LEGWOLD, escritor senior da ESPN, eleitor do Pro Football Hall of Fame (POSITIVO)

"Essas quatro vitórias no Super Bowl igualariam Terry Bradshaw e Joe Montana como os únicos tetracampeões na era do Super Bowl. Além disso, as três vitórias no Super Bowl e um prêmio MVP após os 39 anos já são sem precedentes. As equipes de Brady ganharam quatro Super Bowls e seis títulos de divisão, e ele liderou a liga em jardas de passes em 2017 (4.577) e em passes de touchdown em 2015 (36).

Sua suspensão de quatro jogos pelo Deflategate viria à tona na discussão do Hall da Fama, mas seu desempenho sem precedentes desde então provavelmente tornaria esta era digna de uma votação no primeiro ano de elegibilidade"

play
1:45

O amor entre Tom Brady e a final da NFL: 10 Super Bowls, 7 anéis e 5 MVPs em performances memoráveis

Assista a 'Man in the Arena: Tom Brady' só pela ESPN no Star+ com um episódio novo a cada terça-feira

SAL PAOLANTONIO, repórter da NFL na ESPN NFL, eleitor do Pro Football Hall of Fame (POSITIVO)

"Esta era recebe um retumbante "sim" na primeira votação, graças a esses quatro campeonatos e mais cinco Pro Bowls (o que o coloca em 14 no total, empate como o maior de todos os tempos).

Mudar de time aos 43 anos no meio de uma pandemia, montando um time pelo título em Tampa em menos de 12 meses? Isso nunca será duplicado. É como se Michelangelo pintasse a Capela Sistina, um feito estimado para sempre"

*Produzido por Michelle Bashaw, Sean Hintz, Luke Knox, Joey Maese, Miller Safrit, Robert Kirkner. Ilustrações por Michael Hoeweler. Tradução por Gustavo Faldon e Ricardo Zanei