<
>

NFL; Rodgers 'sem ajuda' nos Packers, e Cowboys e Eagles lutam pela supremacia na divisão; veja a análise de Curti

play
Tom Brady manda recado a torcida dos Buccaneers e cutuca Patriots: 'Expulso de uma casa outro dia' (0:32)

Quarterback assinou com a franquia de Tampa Bay após 20 anos em New England (0:32)

NFC Norte

Chicago Bears

Detroit Lions

Minnesota Vikings

Green Bay Packers

O que mudou: Não tanta coisa em relação a outras divisões – embora haja mudanças pontuais que precisam ser citadas. Minnesota passou por uma mini reestruturação e perdeu seu coordenador ofensivo, Kevin Stefanski (novo head coach do Cleveland Browns), além de peças defensivas e Stefon Diggs em troca. Green Bay não trouxe uma ajuda para Aaron Rodgers e Davante Adams, contando com apostas no corpo de recebedores e um futuro sonhado no quarterback Jordan Love.

Os Bears, com uma defesa que ainda é forte mas que mostrou-se apática em dados momentos (não lhes julgo) trouxeram Nick Foles para competir pela titularidade com Mitchell Trubisky. E, por fim, um monte de novas peças defensivas em Detroit para que Matt Patricia possa rodar um sistema que faça mais sentido com suas marcações individuais naturais de seu trabalho anterior em New England – o destaque vai para Jeff Okudah, disparado o melhor cornerback entre os prospectos da posição no Draft 2020.

O jogo para ficar de olho: Green Bay Packers vs Minnesota Vikings, Semana 8: Metade da temporada e uma partida que pode dar o tom para o restante do ano. Será que Minnesota finalmente ultrapassará essa barreira? Ganhar jogo grande é essencial para querer vencer a divisão – ao passo que os Packers precisarão segurar aquele que, em tese, é seu adversário direto sem contar uma melhora do ataque dos Bears.

O que esperar em 2020: Uma das divisões mais equilibradas da NFL e que, honestamente, não conta com um time destoando: os confrontos divisionais vão decidir o rumo da NFC North. Minnesota tem bom elenco no papel, como disse, mas é intrigante ver se o ataque vai sofrer uma regressão após a saída de Diggs e Steganski – em tese, não, porque Justin Jefferson é um bom recebedor correndo rotas e porque Gary Kubiak roda um sistema semelhante ao de Stefanski, com bastante foco em play-action. A chegada de Yannick Ngakoue ajuda bastante nessa reestruturação defensiva: ele e Danielle Hunter podem formar a melhor dupla de pass rushers da NFL.

Os Packers têm o melhor quarterback da divisão em Aaron Rodgers mas, embora tenham tido campanha com mais de 10 vitórias em 2019, não encantaram tanto assim – sofreram mais do que deveriam contra times mais fracos. A esperança do torcedor é que a defesa siga no bom nível – com destaque para os pass rushers Za’Darius Smith e Preston Smith – e que o ataque melhore no segundo ano de Matt LaFleur.

Chicago é uma incógnita porque não sabemos quem será o quarterback titular – embora a tendência seja Nick Foles, que brilhou em 2017 com sistema parecido ao de Matt Nagy, head coach dos Bears. A defesa, embora não seja aquela unidade de elite de 2018, ainda é uma das melhores da liga e há expectativa que a chegada de Robert Quinn ajude Khalil Mack a voltar para o lado “de cima” dos 10 sacks na temporada. Voltar a forçar turnovers é essencial.

Por fim, Detroit apresenta elenco que parece melhor ao de 2019 e com peças que fazem mais sentido para a carga de marcação individual que Matt Patricia emprega nas chamadas. A volta de Matthew Stafford saudável ajuda imensamente. O problema é que não parece muito que Patricia tem controle do vestiário, que tem um quê de bomba relógio como de costume para ex-assistentes de Bill Belichick quando viram head coaches: agem como Belichick com o chicote estalando mas não têm a legitimidade dos seis anéis do técnico dos Patriots.


NFC Leste

Dallas Cowboys

New York Giants

Philadelphia Eagles

Washington

O que mudou: Tivemos um time inclusive mudando de nome, com o novo “Time de Futebol Americano de Washington”. Nenhuma divisão teve mais trocas de treinadores, aliás: Washington agora tem Ron Rivera (ex-Panthers), os Giants têm Joe Judge (ex-técnico de ST e recebedores dos Patriots) e o Dallas Cowboys foi atrás de Mike McCarthy com a esperança de que seu ataque faça jus ao que tem no papel.

play
0:16

Fim dos Redskins: time de Washington na NFL revela números em vez de logo nos capacetes

Franquia segue sendo chamada de Washington Football Team enquanto novo nome não é definido

O jogo para ficar de olho: Dallas Cowboys vs Philadelphia Eagles, Semana 16. De novo uma partida no mês final de temporada entre os dois times pode traçar a classificação da divisão. Temos claramente Cowboys e Eagles como primeira prateleira da NFC East e esse jogo é uma espécie de final para a divisão.

O que esperar em 2020: No segundo ano de Daniel Jones, a esperança é que haja melhora no ataque do New York Giants – que justiça seja feita ao general manager David Gettleman, fez um bom Draft. Contudo, ainda há muitas lacunas no elenco para que Nova York se aproxime das duas forças da divisão – com destaque para a carência no pass rush, os defensores responsáveis pelo apressamento do passe.

Washington é um time em gigantesca reformulação. Campo, comissão técnica e identidade visual. A questão que paira no time, que conta com um dos ataques menos estelares da NFL, é o que a franquia tem em Dwayne Haskins, quarterback segundanista que ficou preso num turbilhão de bagunça que foi a franquia em 2019. O momento aqui não é de sonhar, é de arrumar a casa – embora a linha defensiva tenha calibre para ser uma das melhores da NFL.

Por fim, a batalha entre a primeira prateleira: Eagles e Cowboys; Não são elencos perfeitos, verdade seja dita. Dallas têm seus problemas defensivos e a perda de Byron Jones pode ser um soco no estômago da secundária. Apressamento de passe também não foi o forte do time no ano passado – e por outro lado o ataque, que no papel é um dos mais talentosos da NFL, precisa mostrar seu valor em campo na prática.

E os Eagles? Bem, precisam ficar saudáveis. A má notícia é que o time já teve duas baixas na linha ofensiva. O sólido guard Brandon Brooks está fora da temporada e no final de agosto Andre Dillard, o titular na posição de left tackle, também se machucou e devido à lesão no bíceps está fora de 2020. Carson Wentz pode ter severos problemas neste ano. Com tudo isso, é difícil apontar um favorito – o que podemos é dizer que fora uma surpresa azul de Nova York, a NFC East deve ficar entre Eagles e Cowboys.