<
>

Cam Newton nos Patriots: 10 pensamentos sobre a bombástica transação do QB

play
Cam Newton é uma opção melhor para os Patriots em 2020 do que Tom Brady, afirma comentarista da ESPN nos EUA (2:23)

Stephen A. Smith explicou por que novo QB pode ter sucesso em New England (2:23)

*Conteúdo patrocinado por Samsung, Bradesco, Magazine Luiza e Mitsubishi

1. A conexão entre Newton e Moss: é difícil encontrar uma melhor comparação específica do New England Patriots para a contratação do quarterback Cam Newton do que quando a equipe adquiriu o recebedor Randy Moss em 2007. Ambos eram estrelas com talento de sobra e, de início, pode ter parecido que eles não seriam encaixes naturais no time dos Pats.

Moss se recuperou totalmente e teve uma temporada recorde em seu primeiro ano em New England, motivado a retomar sua carreira. Newton parece seguir o mesmo roteiro.

Também existem similaridades financeiras notáveis.

Para facilitar uma troca de Oakland para New England, Moss concordou com um novo contrato que reduziu seu salário de US$ 9,25 milhões para US$ 3 milhões. Na época, ele disse: "Estou muito, muito feliz por encontrar um pouco de felicidade e voltar a fazer aquilo que gosto - jogar futebol americano e competir. Ao longo da minha carreira, ganhei muito dinheiro. Por que dinheiro seria um fator quando o assunto é jogar em um time como o New England Patriots? “

Agora, considere o que Newton disse recentemente, publicamente e em particular aos funcionários do Patriots, depois de concordar em adotar a mesma abordagem e aceitar um contrato de um ano extremamente modesto: "Isso não é sobre dinheiro para mim - é sobre respeito".

Era isso que Newton vendia em conversas com os Patriots: a ideia de que o que ele queria era uma oportunidade real de jogar, e ele não esperava que nada fosse dado para ele de presente. Como Moss, Newton tem muito dinheiro no banco, tendo ganho mais de US$ 100 milhões em suas primeiras 10 temporadas na NFL, e ele ter aceitado esse contrato dá muito valor para suas palavras.

Em 2007, Moss estava tão motivado e energizado com a troca que estabeleceu um recorde na NFL com 23 recepções de touchdown em uma temporada eletrizante. Ele disse esta semana na ESPN americana que a cultura de futebol americano de Bill Belichick. Moss assinou uma extensão de três anos e US$ 27 milhões com o Patriots no ano seguinte.

A história se repetirá com Newton? As semelhanças, a este ponto, são impressionantes.

2. Visão de Newhouse sobre Cam / Patriots: o veterano Marshall Newhouse estava com o Carolina Panthers em 2018, quando Newton jogou seu melhor futebol americano antes de machucar o ombro, e Newhouse aprendeu os meandros da cultura dos Patriots como um agente livre em 2019. Como ele vê o casamento entre a extravagância de Newton e a abordagem de negócios dos Patriots?

"Algumas pessoas que se sentem desconfortáveis com um cara com uma personalidade tão forte como quanto Cam podem ver isso como algo que pode causar atrito, mas pessoas seguras que entendem o que é preciso para jogar na NFL - tanto Bill Belichick quanto Josh McDaniels - nada disso importa", disse Newhouse na semana passada em um programa de rádio.

"Quando eu estava em Carolina, eu era novo, fui negociado no meio da temporada e minhas manhãs começaram cedo, lendo o playbook. Eis que Cam estava lá horas antes de mim, andando na esteira, estudando o playbook dele. Portanto, a parte do trabalho não é uma questão. Você pode chamar isso de extravagância, mas ele só tem uma personalidade forte. Ele é um líder.

"E quando Bill Belichick se esquivou disso? Supomos que eles não se encaixam nesse tipo de coisa, mas, na realidade, existem personalidades fortes por todo o vestiário. Todo mundo sabe o seu papel. Acho que Cam vai se adaptar ao papel que eles definirem. Eles não podem se dar bem é apenas uma falácia, na minha opinião ".

Newhouse descreveu os Patriots liderados por Belichick como "oportunistas a todo momento", sempre pensando no "curto e longo prazo". Como outros, ele está interessado em ver como um Newton motivado combina com a abordagem criativa e orientada dos Patriots.

play
3:01

Rômulo fala sobre chegada de Cam Newton aos Patriots e descarta 'traição' a Stidham: 'Decisão muito bem pensada'

'É uma equipe que sabe gerenciar muito bem os nomes que possui', disse o comentarista durante o #LeagueDeCasa

"Ainda não tenho certeza de como isso vai ser. Garanto que você não sabe, e nós não sabemos. É assim que o Bill opera. Ele faz o que acha melhor a cada momento", disse Newhouse no programa com os anfitriões Lance Medow e Charles Davis.

"[Tente encontrar] uma maneira de fazer Cam Newton funcionar. É tudo uma questão de saúde para ele. Eles têm um cara em Jarrett Stidham que eu acho que eles acreditam. Mas ele é jovem e ainda não se provou. Portanto, há muitas variáveis em jogo, com Cam não assinando por um valor que um quarterback normal de seu calibre receberia. [Todos] vamos descobrir depois deles próprios. “

3. Aproveitando o insight de Hogan: como era de esperar, os Patriots foram atrás de muita gente ao explorar a possibilidade de contratar Newton. Isso os levou ao recebedor Chris Hogan, que venceu dois Super Bowls na em New England e passou a última temporada em Carolina. Tais conversas faziam parte do "panorama" geral a que Belichick se refere algumas vezes ao tomar uma decisão. Como Newhouse, Hogan faz parte de um pequeno grupo de jogadores que recentemente trabalharam ao lado de Newton e têm um conhecimento profundo de como os Patriots operam.

4. Número da camisa de Newton: se os Patriots derem a camisa nº 1 para Newton e ele jogar pela equipe em 2020, marcará a primeira vez que o número será usado desde que o kicker Tony Franklin o usou de 1984 a 1987. Franklin, é claro, foi lembrado por seu estilo único de chutar descalço. Apenas Franklin, John Smith e Eric Schubert (um substituto em 87) - todos kickers - usaram o número 1 na Nova Inglaterra.

5. Mantendo o controle sobre o teto salarial: os Patriots têm cerca de US$ 250.000 em espaço para cobrir o acordo de Newton, o que não será suficiente para passar pela temporada ao considerar a necessidade do time de contratar jogadores. Ainda assim, não parece haver uma urgência imediata do clube para criar esse espaço.

play
1:42

O que esperar de Cam Newton no New England Patriots?

Para Antony Curti, o quarterback, se saudável, pode levar a franquia a um título de conferência

6. Atualizando o capital de draft de 2021: a NFL tirou dos Patriots uma escolha da terceira rodada de 2021 como parte das penalidades por um membro da equipe de produção da equipe que filmar a linha lateral do Bengals durante um jogo em dezembro. Vamos ver o que os Patriots têm no draft do ano que vem:
- Primeira rodada
- Segunda rodada
- Quarta rodada
- Quinta rodada
- Sexta rodada (dos Cowboys na troca de Michael Bennett)
- Sexta rodada
- Sétima rodada

De acordo com o OverTheCap.com, os Patriots estão projetados para receber uma escolha compensatória de terceira rodada, além de duas escolhas compensatórias na quarta rodada em 2021.

7. A má sorte de Hoyer: primeiro Philip Rivers, agora Newton. Acho que todos aceitariam o veterano quarterback Brian Hoyer dizendo que 2020 não foi o seu ano. Hoyer sobrou em Indianapolis quando Rivers assinou um contrato para disputar a posição com Jacoby Brissett, e agora Hoyer se encontra em um lugar interessante com Newton e Stidham em New England.

8. Versão ampliada da conversa sobre justiça racial e social: na semana passada, foi destacado neste espaço que os Patriots trouxeram 21 membros da organização para uma discussão em mesa redonda sobre justiça racial e social que foi ao ar em seu programa de televisão. O clube lançou uma versão estendida da conversa em seu site nesta semana. Entre algumas das adições, estava o técnico de linebackers DeMarcus Covington, que compartilhou sua experiência de ser um dos únicos membros negros de uma equipe técnica durante o início de sua carreira.

9. A sequência de QB ‘feitos em casa’ pode terminar: se Newton for titular dos Patriots, ela quebrará uma sequência notável. Os Patriots não colocam um quarterback titular que não foi draftado por eles desde a semana 10 em 1993, quando Scott Secules começou contra os Bills de Jim Kelly. De acordo com os dados do Elias Sports Bureau, as 423 partidas dos Patriots com QB draftados são quase o dobro da sequência mais próxima da era Super Bowl (227, Cowboys).

10. Você sabia: de acordo com a pesquisa da ESPN Stats and Info, os quarterbacks dos Patriots correram para 1.408 jardas desde 2001. Enquanto isso, Newton correu para 4.806 jardas, incluindo 1.599 nas últimas quatro temporadas.