<
>

NFL: dupla que já ganhou quase R$ 91 milhões em contratos é procurada por assalto a mão armada

Mandados de prisão foram emitidos no sul da Flórida para os cornerbacks DeAndre Baker, do New York Giants, e Quinton Dunbar, do Seattle Seahawks, investigados por assalto a mão armada.

De acordo com a polícia de Miramar, cidade localizada no estado da Flórida, o suposto assalto aconteceu em uma festa na noite da última quarta-feira (13). Baker e Dunbar são acusados por roubar cerca de 12 mil dólares (R$ 72 mil) em dinheiro e relógios avaliados em 61 mil dólares (R$ 357 mil) enquanto ameaçavam as vítimas com armas semiautomáticas.

Segundo o mandato de prisão, várias testemunhas afirmam que Baker ordenou que outro suspeito, que usava uma máscara vermelha, atirasse em um indivíduo que entrava na festa.

Relatos conflitantes sobre a participação de Dunbar também estão mencionados no mandato, uma vez que um grupo de testemunhas afirma que não viram uma arma em poder do atleta dos Seahawks.

Uma das supostas vítimas relatou que conheceu a dupla em outra festa, que teria acontecido aproximadamente dois dias antes. Na ocasião relatada, os atletas “perderam” cerca de 70 mil dólares (R$ 409 mil).

Em seu site, a NFL publicou a seguinte declaração: "Estamos cientes do assunto, mas recusaremos mais comentários neste momento”.

Por sua vez, Giants e Seahawks afirmaram que também têm conhecimento sobre o assunto, mas se recusaram a fazer mais comentários sobre o suposto crime.

Baker, depois de uma temporada com os Giants na NFL, embolsou 6,17 milhões de dólares (R$ 35 milhões), sendo US$ 5,67 milhões só como bônus pela assinatura de seu contrato, que é válido até 2022 e tem um valor total de US$ 10,52 milhões (R$ 61 mi).

Já Dunbar tem oito temporadas na NFL, que lhe renderam, com a camisa do Washington Redskins, US$ 9,43 milhões, sendo US$ 5,78 milhões só em salários. Em 2020, com o Seahawks, o salário base previsto para o cornerback é de US$ 3,25 milhões (R$ 18 milhões), além de um bônus de US$ 171,8 mil.