<
>

NFL Combine 2020: Treinos, recordes e promessas da 'entrevista de emprego' do futebol americano

play
Paulo Antunes destaca as melhores 'barganhas' da free agency da NFL (1:25)

Veja o vídeo completo no WatchESPN (1:25)

Os olhos da NFL estão oficialmente voltados para o Draft de 2020.

Mas antes do recrutamento, que acontece em Las Vegas entre 23 e 25 de abril, as 32 franquias se reúnem em Indianápolis para o Combine, uma espécie de entrevista de emprego para os jovens que tentam espaço no mundo do futebol americano profissional.

Você conhece o Combine? Sabe como funciona? O ESPN.com.br preparou um pequeno guia para o fã do esporte entender!

OS TREINOS | OS RECORDES | AS PROMESSAS

Os Principais Treinos

40-yard dash

A corrida de 40 jardas é o grande evento do Combine. É como se fosse uma prova de 100 metros rasos nos Jogos Olímpicos - mas em pouco mais de 36m. O importante é a velocidade, a explosão e ver grandes atletas correndo em alta velocidade.


Bench press

O famoso supino é o teste de força do Combine. Os atletas tentam fazer a maior quantidade de repetições possível com 102 kg na barra. Além da força, os olheiros estão de olho na resistência do jogador, o que mostra a dedicação dos jovens nos treinos durante a passagem pela faculdade.


Vertical jump

O salto vertical mostra a força e explosão que os jogadores têm na parte inferior do corpo. O atleta deve ficar parado, com os pés totalmente no chão, antes de saltar o máximo que puder.


Broad jump

O salto em distância é parecido com o que as crianças fazem nas escolas. Basicamente, o atleta é testado por sua força e explosão nas pernas. Parado, ele tenta saltar a maior distância possível. Além disso, o teste mostra o equilíbrio do jogador, que precisa 'cravar' o salto sem se mexer.


3 cone drill

O teste dos três cones mede a habilidade do atleta de mudar de direções em alta velocidade. Os cones são colocados em formato da letra L. O jogador começa parado, corre cinco jardas até o primeiro cone e volta. Depois, gira e corre para o segundo cone, onde muda de direção até o terceiro, antes de mudar de virar mais uma vez para o segundo cone e terminar o teste.


Shuttle run

Este é o primeiro dos testes com cones. É conhecido também como 5-10-5. Ele serve para avaliar a velocidade lateral e a explosão em pequenas distâncias. O atleta começa com uma das mãos no chão, arranca por cinco jardas para a direita, volta 10 jardas para sua esquerda, toca a linha com sua mão esquerda, gira e arranca para mais cinco jardas antes de terminar.


Os Recordes (desde 2006)

40-yard dash: John Ross, WR, 4.22 segundos (2017)

Bench press (repetitions at 225 pounds): Stephen Paea, DT, 49 repetições (2011)

Vertical jump: Chris Conley, WR / Donald Washington, CB, 1,14 metro (2015, 2009)

Broad jump: Byron Jones, DB, 3,73 metros (2015)

Three-cone drill: J.T. Thomas, CB, 6.28 segundos (2018)

20-yard shuttle: Jason Allen, CB / Brandin Cooks, WR, 3.81 segundos (2006,2014)

60-yard shuttle: Shelton Gibson, WR, 10.71 segundos (2017)


As Principais Promessas

Chase Young, Edge - Ohio State

Young é a principal promessa do draft. Alto, longo e atlético, é muito explosivo arrancando contra a linha ofensiva rival. Contra o jogo terrestre, ele é capaz de se livrar dos bloqueios e dominar a linha de scrimmage. Young nos faz lembrar de jogadores como Julius Peppers e Mario Williams. Deve ser um dos grandes nomes da geração de defensores da NFL.

Derrick Brown, DT - Auburn

Brown tem ótimo tamanho, força e habilidade atlética para um defensive tackle. Rápido em suas arrancadas, ele também é muito bom usando as mãos para abrir espaço entre os bloqueadores. Contra o jogo terrestre, Brown consegue manter sua posição sem muitas dificuldades. É o tipo de jogador que fará diferença desde o começo de sua carreira profissional.

Joe Burrow, QB - LSU

Burrow tem o tamanho certo para a posição e já é muito eficiente e preciso. O quarterback também tem boa habilidade e velocidade para ler as jogadas. Não tem o melhor dos braços, o que poderia afastar times. Mas suas atuações na reta final dos playoffs universitários, quando levou LSU ao título, o colocaram como o grande favorito a ser a primeira escolha do draft.

Jeff Okudah, CB - Ohio State

Okudah tem o perfil ideal para jogar como cornerback na NFL. Ele se sente confortável pressionando o ataque adversário ou recuando para a marcação. É um jogador com potencial muito alto, que pode se tornar um pilar em defesas da liga.

Tua Tagovailoa, QB - Alabama

O grande problema de Tua é sua altura, mas ele é ágil e veloz o bastante para atrair o interesse de muitos times. Apesar de não ter um dos braços mais fortes da posição, é capaz de colocar seus passes com precisão e encontra formas de enganar safeties com seus olhos. Também é eficaz no run-pass option, principalmente por ser capaz de correr com a bola. Tua está voltando de uma lesão séria no quadril, o que pode atrapalhar sua avaliação. Mas se conseguir ficar saudável, deve se tornar um dos passadores mais eficientes da NFL.