<
>

Como Trump impediu que Jon Bon Jovi adquirisse uma franquia da NFL

play
Mesmo longe da NFL e com acordo fechado, Colin Kaepernick desenvolveu uma personalidade que vai além do esporte (1:42)

Último touchdown do jogador foi em janeiro de 2017 (1:42)

O esforço do cantor Jon Bon Jovi para se juntar a um grupo de investidores e comprar o Buffalo Bills se revelou um desastre em 2014. Agora, o problema pode atingir a Casa Branca.

De acordo com uma nova reportagem, Donald Trump, atual presidente dos Estados Unidos, teria começado uma campanha para bloquear a oferta do músico. O envolvimento do magnata para comprar os Bills é conhecido e a relação de amor e ódio com a NFL também – Trump esteve envolvido com a USFL, liga que tentou rivalizar com atual maior competição do futebol americano.

Ao investigar a tentativa falha de Bon Jovi, a revista americana GQ publicou uma matéria traçando o relacionamento de Trump com um esquema para derrubar a oferta do cantor.

Michael Caputo, um estrategista e consultor político, teria sido contratado para criar um colapso na oferta de Bon Jovi. O ponto principal seria causar um alvoroço na cidade, insinuando que o cantor gostaria de mudar a franquia para o Canadá.

Como Caputo estava publicamente ligado a Trump, o consultor decidiu fazer Chuck Sonntag o rosto da organização anti-Bon Jovi, que eles inventaram. O artigo descreve isso como "um golpe de inteligência", porque Sonntag é "um sobrevivente do câncer", uma condição que seria útil para criar a base do grupo.

O envolvimento de Trump teve um final rápido. O magnata fez sua própria oferta, mas supostamente teria recuado na tentativa de adquirir o time. Caputo afirmou que, após a saída de Trump, ele “se tornou mais agressivo e anti-Toronto” em sua estratégia.

A mudança teve tanto sucesso que forçou o cantor a escrever uma carta afirmando que não tinha planos para mudar a franquia de lugar.

No final, a tentativa de tirar Jon Bon Jovi funcionou, mesmo que Trump não tenha ficado com a franquia. Terry e Kim Pegula, também donos do time de hóquei Buffalo Sabres, compraram os Bills.