<
>

'Detail': Peyton Manning analisa Deshaun Watson, quarterback do Houston Texans

O Houston Texans entra em campo neste sábado, às 19h30 (de Brasília) com transmissão da ESPN e do WatchESPN, para encarar o New York Jets, pela Semana 15 da temporada regular da NFL.

Uma vitória deixará a equipe texana muito próxima do título da divisão Sul da Conferência Americana (AFC). E o sucesso dos Texans passam, literalmente, pelas mãos de Deshaun Watson.

O quarterback encantou todo mundo na temporada 2017, mas uma lesão no joelho fez com que a sensação durasse pouco. Depois de um começo “lento” em 2018, a equipe embalou nove vitórias consecutivas e Watson está perto de carimbar sua primeira ida aos playoffs.

Hora então de ouvirmos um pouco da palavra de Peyton Manning sobre o desempenho do camisa 4. O ex-jogador fez poucas críticas, e gostou muito da presença do jogador durante sua análise no material que é exclusivo do ESPN +.

SABER LER A DEFESA

Peyton começa o vídeo elogiando Watson e alertando para que os quarterbacks nunca pensem que sabem exatamente o que a defesa adversária está preparando. Por melhor que seja a capacidade de leitura do rival, algo sempre pode estar por trás.

O trecho escolhido (e que você pode conferir acima) mostra a defesa do Cleveland Browns mostrando um tipo de marcação que muda completamente quando a jogada começa, trocando uma “cover 8” por uma blitz com o cornerback vendo pelo lado direito do QB.

Deshaun Watson consegue escapar bem da “cilada” preparada por Cleveland, mas outras “pegadinhas” acontecem no jogo, incluindo uma “cover 2” (cobertura com dois jogadores, um em cada lado, no fundo do campo) que acaba virando uma formação em que um dos safeties fica livre apenas para ler os olhos do quarterback e tentar uma interceptação.

REFORÇANDO: PRATIQUE SEU 'HANDOFF'

É costumeiro que Manning cobre dos quarterbacks um bom trabalho no handoff. Tanto nas vezes que a bola vai para as mãos do corredor, quanto quando a bola acaba ficando com o QB.

A questão é muito simples: se você conseguir replicar o mesmo movimento em ambas as situações, será mais fácil enganar os defensores rivais. “Você pode bloquear um adversário”, disse Peyton sobre um handoff perfeito.

A dica de Peyton Manning é que o quarterback, ou postulante ao cargo, treine com uma câmera filmando na posição onde estaria um adversário. A ideia é praticar entregando a bola e também ficando com ela, e depois observar se é possível diferenciar os movimentos.

CONQUISTE O QUE FOR POSSÍVEL

Em determinado momento, por conta de faltas, Houston esteve em uma situação de terceira descida para 20 jardas. “Nunca é o ideal. Não importa qual chamada seja feita, não há chamada boa neste tipo de situação”, disse Manning.

Watson fez uma conexão curta, insuficiente para uma primeira descida, mas que deixou o time em condições de chutar um field goal não tão longo.

“É claro que você quer a primeira descida, o touchdown. Mas você tem que aceitar o que o jogo te dá”, afirmou Manning, lembrando da importância de não arriscar demais e acabar gerando um turnover.

PRESERVE-SE

Deshaun Watson é outro quarterback que se destaca pela mobilidade, sendo uma ameaça tanto nos passes quanto nas corridas. Apesar de Manning gostar disso em algumas jogadas, ele aconselha que o jogador pense melhor antes de ir para o contato.

“Esteja lá com o time na próxima jogada, no próximo jogo. Ninguém vai questionar o quão ‘durão’ você é se for para o ‘slide’”, disse Peyton, sugerindo que é melhor deixar de ganhar algumas jardas para seguir saudável

Além disso, outro conselho é para o quarterback não sair do "pocket", mas quando fizer isso e não tiver para quem passar, jogar a bola longe. "Não leve sack desnecessário. Isso vai para a conta da sua linha ofensiva, e eles não precisam ter esse número negativo nas costas", disse.