<
>

Seahawks violam protocolo de concussão com Russell Wilson e podem ser multados pela NFL

Momento em que Russell Wilson sofre o tackle de Karlos Dansby Getty Images

O Seattle Seahawks venceu o Arizona Cardinals no último Thursday Night Football, nessa quinta-feira, mas a atitude de permitir o retorno de Russell Wilson após uma possível concussão pode complicar a franquia. Segundo revelou o repórter da ESPN americana Adam Schefter, os Seahawks violaram o protocolo da Liga e mandaram de volta o quarterback ao campo de forma inadequada.

Conforme fontes revelaram a Schefter, o caso ocorreu no quarto período da partida, quando Wilson sofreu um tackle do linebacker Karlos Dansby. Após o fim da descida, o QB não demonstrou sinais claros de uma concussão, mas foi enviado para ao banco pelo árbitro para passar por testes.

Porém, o camisa 3 não completou as avaliações necessárias e voltou ao campo logo na jogada seguinte àquela em que ficou no banco, quando foi substituído por Austin Davis.

A atitude dos Seahawks foi contra o protocolo da Liga, que determina que atletas com sintomas de concussão não podem jogar ou treinar a não ser que sejam liberados por um médico da equipe e por um neurologista independente.

Desta forma, o certo era que Seattle deslocasse Wilson para que ele passasse por estes testes, que agora podem ser realizados na sideline, depois que a NFL instalou uma espécie de barraca ao lado do campo para a realização desta avaliação.

De acordo com uma fonte, a Associação de Jogadores da NFL e a NFL analisarão conjuntamente a situação, entrevistarão membros dos Seahawks no início desta semana para chegar a uma decisão acerca da situação.

Já na última sexta-feira, a NFL havia anunciado que iria revisar a situação o caso de Wilson. Embora não seja claro qual a penalidade que Seattle deve sofrer se confirmada a irregularidade, a franquia pode ser multada em até US$ 150 mil (R$ 492.075,00).