<
>

Ibrahimovic se explica após polêmica com LeBron: 'Atletas unem o mundo, políticos o dividem'

Zlatan Ibrahimovic deu sua "tréplica" após uma polêmica onde disse que não gosta quando atletas de status, citando LeBron James, falam sobre política.

"Atletas unem o mundo, os políticos o dividem. Nosso papel é unir o mundo fazendo o que fazemos de melhor. Atletas deveriam ser atletas e políticos deveriam ser políticos", disse Ibra, em coletiva nesta terça-feira.

LeBron James rebateu na noite da última sexta-feira as críticas de Zlatan Ibrahimovic sobre seu ativismo social e classificou os comentários do atacante do Milan como ‘hipócritas’.

Ibrahimovic, cuja época jogando por seu ex-time, o LA Galaxy, coincidiu com a primeira temporada de James com os Lakers, criticou James na quinta-feira em uma entrevista na Suécia, dizendo que é um 'erro' e que 'não parece bom' quando James e outras pessoas famosas se envolvem na política.

“Ele é o mesmo cara que voltava na Suécia e falava sobre essas mesmas coisas, porque seu sobrenome não era um sobrenome tradicional, sentiu que havia alguma discriminação estava acontecendo”, disse James. “Então sou o tipo de pessoa errada porque faço meu dever de casa”.

Anos atrás, Ibrahimovic disse que estava sujeito a um tipo de 'racismo secreto' em sua terra natal porque suas raízes bósnias lhe deram um sobrenome que não soava 'tradicionalmente sueco'.

“Não sou Andersson ou Svensson”, disse Ibrahimovic ao Canal + em 2018, referindo-se ao que considerou um tratamento racista da imprensa. “Se fosse assim, acredite em mim, eles me defenderiam mesmo que roubasse um banco”.

James não se intimidou com a postura de Ibrahimovic contra ele e explicou por que aborda as questões fora da quadra da maneira como faz.

“Nunca iria calar a boca sobre as coisas que estão erradas”, disse James após a vitória do Lakers por 102 a 93 sobre o Trail Blazers na noite de sexta-feira. “Prego sobre igualdade. Injustiça social. Racismo. Supressão sistemática de eleitores. Coisas que acontecem em nossa comunidade”.

“Fiz parte da comunidade vi as coisas que estavam acontecendo, e ainda sei o que está acontecendo porque tenho um grupo de mais de 300 crianças na minha escola que estão passando pela mesma coisa, e eles precisam de uma voz. E eu sou a voz deles. Eu sou a voz deles e uso minha plataforma para continuar a lançar luz sobre tudo o que pode estar acontecendo, não apenas em minha comunidade, mas em todo este país e ao redor do mundo”.

"Então, nunca iria me limitar aos esportes, porque entendo como essa plataforma e como minha voz são poderosas”.

James citou ainda Renee Montgomery, ex-jogadora da WNBA, que se tornou co-proprietária do Atlanta Dream depois que a liga pressionou a ex-senadora Kelly Loeffler, uma republicana que se opôs às iniciativas de justiça racial dos jogadores, a para vender sua parte na equipe.

"Você pode simplesmente perguntar a Renee Montgomery se deveria ter me calado e apenas deixado de lado [o que teria acontecido]", disse James.

James também citou Jaylen Brown do Boston Celtics, Patrick Mahomes, do Kansas City Chiefs, e Alvin Kamara, do New Orleans Saints, por seus compromissos com as questões de justiça social nos Estados Unidos.

“Sinto orgulho de fazer parte de uma geração onde nossas vozes são ouvidas e os caras falam com uma mentalidade educada”, disse James.

“Mas o mais importante é que quando você fala com o coração, isso soa ainda mais alto. Temos muitas pessoas falando com o coração e que não acreditavam que tinham voz em um determinado momento, ou agora estão entrando nisso e veem que podem ter uma voz que realmente importa. Isso me deixa orgulhoso”.

A James ‘I Promise School’ em Akron, Ohio, não apenas educa centenas de crianças em situação de risco, mas também oferece moradia acessível, um programa de alimentação e estudo profissional para as famílias dos alunos.

Sua organização ‘More Than a Vote’ também foi fundamental na mobilização de mais de 40 mil voluntários para trabalhar em centros de votação nas eleições gerais de novembro, em um esforço para impedir a repressão eleitoral.