<
>

NBA Playoffs: Power Ranking com os classificados à pós-temporada de 2019

Os playoffs da NBA de 2019 estão fechados. Mas como cada um dos times chega na pós-temporada?

Analisamos a reta final da campanha de cada uma das equipes que se classificaram e colocamos as forças em ordem no mais novo Power Ranking.

Veja abaixo!

1. Golden State Warriors
Campanha: 57-25

Desde a incrível temporada de 73 vitórias, o time dos Warriors melhorou no papel em cada um deles, mas regrediu em vitórias na temporada regular gradativamente também (67 em 16-17, 58 em 17-18 e, agora, 57). O que isso quer dizer? Talvez nada. Afinal, é normal times campeões não gastarem tudo que tem na "ressaca" da fase regular. Com DeMarcus Cousins saudável e Steph Curry enxergando tudo, podem apostar que Golden State será o time a ser batido. - Gustavo Faldon


2. Milwaukee Bucks
Campanha: 60-22

Giannis Antetokounmpo liderou os Bucks à melhor campanha de toda a NBA e se candidatou como um dos favoritos ao prêmio de MVP – ao lado de James Harden. Nos playoffs, resta saber se a experiência contra os Celtics em 2018, que acabou em eliminação, e o trabalho do treinador Mike Bundenholzer mudarão o time de patamar. - Matheus Zucchetto


3. Toronto Raptors
Campanha: 58-24

O quinteto formado por Kyle Lowry, Danny Green, Kawhi Leonard, Pascal Siakam e Marc Gasol ainda está se conhecendo, mas já impressionou na temporada regular. Se Kawhi for tão decisivo quando era nos tempos de Spurs, Toronto chega aos playoffs como um dos favoritos à vaga nas Finais. - Zucchetto


4. Houston Rockets
Campanha: 53-29

Os Rockets estiveram com 3 a 2 na final do Oeste da última temporada e, não fosse a lesão de Chris Paul, é possível dizer que teriam desbancado os Warriors em 2018. Paul está saudável, mas não sabemos até quando. E James Harden desafiou números de Jordan, Kobe e Wilt Chamberlain nesta temporada. No dia em que as bolas dele caem, Houston ganha de qualquer um, mas nos dias que não caem, podem perder para qualquer um. A falta de um jogo mais coletivo e o "D'Antoniball" são as fraquezas dos texanos nos playoffs. - Faldon


5. Denver Nuggets
Campanha: 54-28

Denver é uma das grandes surpresas da temporada e chegou a rivalizar até o fim com os Warriors para a liderança da conferência. Mas nos confrontos diretos não foi páreo para Golden State, com apenas uma vitória em quatro jogos. Se baseando em um bom jogo coletivo e com Nikola Jokic comandando o show, é possível esperar um bom playoff dos Nuggets, que não vão à final do Oeste desde 2009. - Faldon


6. Philadelphia 76ers
Campanha: 51-31

Ben Simmons, JJ Redick, Jimmy Butler, Tobias Harris e Joel Embiid. Quando estiveram juntos em quadra, formaram o time mais eficiente de toda a NBA – um saldo médio de 17.6 pontos a cada 100 posses de bola na temporada regular. É um time com talento suficiente para bater de frente com qualquer outro time na liga – talvez até mesmo com os Warriors. - Zucchetto


7. Boston Celtics
Campanha: 49-33

Os Celtics se recuperaram nas últimas semanas da temporada regular e encaixaram boas sequências de vitórias. Gordon Hayward mostrou sinais de que está voltando ao que era antes da lesão, e Kyrie Irving parece ter se encaixado – finalmente – no time de Brad Stevens. - Zucchetto


8. Portland Trail Blazers
Campanha: 53-29

Mesmo sem Jusuf Nurkic (que só volta daqui um ano, aproximadamente) e CJ McCollum, os Blazers seguiram bem graças a Damian Lillard. Portland tem boas peças e poderia dar trabalho a qualquer time do Oeste. O problema é que precisaria o time ainda não se provou na pós-temporada. - Faldon


9. Utah Jazz
Campanha: 50-32

No fim das contas, foi a mesma história da temporada passada. O time começou lento, não empolgando. Com o passar do tempo, foi se ajeitando e engrenou ótimas sequências. Donovan Mitchell voltou a mostrar um ótimo basquete e Rudy Gobert, saudável, provou mais uma vez que é um dos melhores pivôs da liga - e pode ser decisivo. Pode voltar a surpreender, principalmente se o equilibrado elenco de apoio do time render, com Rubio, Korver, Ingles e cia. - Pedro Suaide


10. Oklahoma City Thunder
Campanha: 49-33

A temporada do Thunder foi uma montanha russa. Em alguns momentos, pareceu que seria o time que conseguiria bater os Warriors; em outros, sequer merecia ir aos playoffs. Russell Westbrook teve sua terceira temporada seguida com média de triplo-duplo. Paul George teve sequências que o credenciaram a ser MVP. Entretanto, o resto da equipe ficou devendo, e o elenco coadjuvante, apesar de esforçado, é muito abaixo. - Suaide


11. San Antonio Spurs
Campanha: 48-34

O time de Gregg Popovich chegou a sua 22ª temporada seguida indo aos playoffs, e sempre é um adversário chato. Liderados por LaMarcus Aldridge e DeMar DeRozan, jogam diferente de todos os times da NBA, ainda usando muito arremesso de média distância e paciência. O resto do elenco realmente fica muito abaixo das estrelas, mas rendem muito além do esperado comandados por Pop. - Suaide


12. Indiana Pacers
Campanha: 48-34

Os Pacers brigaram pelo mando de quadra para a série contra os Celtics até o final da temporada regular, mas uma derrota exatamente para Boston atrapalhou os planos. Indiana é um time difícil de ser batido, que dificultará a vida de qualquer rival, mesmo sem sua estrela Victor Oladipo. Mas isso será o suficiente? É provável que não. - Zucchetto


13. Brooklyn Nets
Campanha: 42-40

Os Nets se reconstruíram sem chamar muita atenção do restante da liga, mas com D’Angelo Russell, chegaram aos playoffs pela primeira vez em quatro anos. É um time com um bom banco de reservas e com arremessadores que podem complicar a vida de adversários – até mesmo dos mais talentosos. - Zucchetto


14. LA Clippers
Campanha: 48-34

Um dos times mais legais da temporada - uma grata surpresa. Os Clippers não têm nenhuma estrela, mas igualmente não têm nenhum jogador ruim. Lou Williams e Montrezl Harrell, vindo do banco, incendeiam todas as partidas. Shai Gilgeous-Alexander e Landry Shamet são dois calouros que se complementam no quinteto titular, armando o jogo e arremessando. Danilo Gallinari teve a melhor temporada de sua carreira, e provou que pode sim ser uma estrela. E muitos méritos para Doc Rivers, campeão da NBA que talvez esteja tendo o melhor momento de sua carreira. - Suaide


15. Orlando Magic
Campanha: 42-40

Após seis anos longe, o Magic voltou ao mata-mata. Liderados pelo gigante Nikola Vučević. O pivô evoluiu seu jogo, expandiu seu alcance com arremessos de três pontos e se tornou um All-Star. Chegaram a estar bem longe dos playoffs, mas deram a vida e correram atrás. Os ainda jovens Aaron Gordon, Evan Fournier, Jonathan Isaac e Terrence Ross também melhoraram sob o comando de Steve Clifford, e a vaga foi merecida. - Suaide


16. Detroit Pistons
Campanha: 41-41

O time de Detroit não é bom, mas tem duas estrelas em seu auge. Blake Griffin se reconstruiu: ele, que era "mais um" dos que "só" enterravam (e muito bem), se treinou seu controle de bola, seu arremesso de fora e agora é o pacote completo, jogando muita bola. Andre Drummond segue sendo o melhor reboteiro da NBA, e consegue pegar 20 em um jogo como se fosse natural. Em uma era de armadores, é interessante ver um time que tanto aposta em caras grandes controlando o jogo. - Suaide