<
>

NBA: LeBron James está entregando seus companheiros como nunca havia feito, e a Liga está perplexa

Depois da derrota do Cleveland Cavaliers para o Indiana Pacers no jogo 3 da primeira rodada de playoffs da Conferência Leste, LeBron James se ofendeu com uma pergunta sobre seus companheiros. Daquele ponto em diante, LeBron deixou claro que não falaria mal de seus companheiros.

“O que vocês (mídia) querem? Querem que eu fale mal dos meus companheiros? Não vou fazer isso. Eu não sou assim.”

Quase um ano inteiro depois, em outro estado, vestindo outras cores e com outros desafios em seus ombros, LeBron James mudou o tom.

Em matéria divulgada pelo site "Bleacher Report" que ouviu diversos executivos e pessoas próximas ao jogador em condição de anonimato, isso ficou evidenciado. A reportagem até cita que James chega a “sugar o oxigênio da sala”, segundo um dos assistentes técnicos que trabalhou com ele.

Pela matemática e probabilidade, as chances de os Lakers irem para os playoffs são de menos de 1%.

“Eu nunca o vi desse jeito. Me causa espanto porque, francamente, esperava que ele fosse um líder melhor,” disse um executivo da conferência oeste, onde LeBron James está jogando pela primeira vez na carreira, ao site Bleacher Report. “De repente, estou vendo um LeBron James diferente. Cara, não faça isso; você só está se prejudicando. A melhor coisa que ele pode fazer agora é dizer que o time pode melhorar, aceitar parte da culpa e tocar o barco. Mas ele está fazendo justamente o contrário.”

Talvez o sinal mais claro de que LeBron mudou tenha vindo em uma entrevista pós jogo calma após a derrota por 128 a 115 dos Lakers para os Pelicans, no dia 23 de fevereiro. New Orleans jogou sem Anthony Davis, que LeBron James tentou recrutar para os Lakers sem sucesso.

“Basquete é mesmo a coisa mais importante?” James disse aos repórteres após a derrota. “Por que estamos fazendo isso? Essa é a coisa mais importante da sua vida neste momento? Se você sente que deu o máximo de si naquela partida, então não tem com o que se preocupar. Você pode seguir seu caminho. Mas se você, por algum instante, achar que não deu o máximo, você está praticamente proibido de focar em outra coisa.”

Parecia uma palestra, uma aula de LeBron James para seus jovens companheiros, deixando implícito que os jogadores não estavam tão focados quanto deveriam. Ele também questionou a experiência dos jovens e seu senso de urgência.

“Como você pode saber o que está em jogo se você nunca esteve nessa posição?” disse LeBron.

Uma pessoa próxima do jogador disse: “Acho que tudo isso é muito menos importante que a lesão. O problema na virilha deve ser 70% disso tudo.”

Ainda assim, não é preciso muito para percebermos que algo está errado. É só abrir o Instagram e ver os clipes, especialmente aquele em que Kyle Kuzma tem que empurrar LeBron para marcar Danilo Gallinari.

A reportagem também cita o esforço de LeBron James para tentar trazer Anthony Davis, algo que gerou incômodo no vestiário, já que todos os jogadores do elenco dos Lakers chegaram a ter seu nome envolvido na em especulações.

“Como você se sentiria se fosse Kyle Kuzma, morando em LA, onde o tempo é bom e as praias são bonitas – achando que vai morar lá por pelo menos 15 anos?”, outro executivo da conferencia oeste questionou o Bleacher Report. “Esses caras não querem morar em New Orleans.”

"Agora é tudo sobre adiar e colocar a culpa em outra pessoa", disse um dos executivos da conferência oeste. "Em vez de dizer 'Tenho que fazer um trabalho melhor. Tenho que melhorar meus colegas de time.' Isso é o que Kobe teria feito. Isso é o que Michael Jordan teria feito."

"Todo mundo é apenas um peão para ajudar os grandes jogadores a alcançar o sucesso?" um dos executivos perguntou. "Ou o grande jogador é a gênese desse sucesso?"