<
>

Boston Celtics terá de superar lesão de Kyrie Irving e brigar pelo Leste da NBA com reserva no comando

Rozier e Irving em jogo dos Celtics Getty

Perder uma grande estrela costuma mudar completamente os rumos de uma franquia na NBA. Mas, claro, toda regra tem uma exceção.

Desde o dia 14 de março, o Boston Celtics teve que se acostumar a jogar sem seu principal jogador. Kyrie Irving, com dores no joelho esquerdo, foi afastado das quadras. Nesta quinta-feira, o pior foi confirmado e o armador está fora até mesmo dos playoffs da NBA.

Mas o ritmo do time ainda não caiu. E existe um nome que pode ajudar a explicar essa questão.

Terry Rozier está em seu terceiro ano na NBA. O armador de 24 anos sempre foi reserva, mas nunca deixou de ter espaço nos Celtics.

Pelo contrário, a franquia comandada pelo general manager Danny Ainge chegou a recusar ofertas de trocas para evitar que Rozier deixasse Boston. Agora, ele faz a diferença e mantém a franquia brigando pelo topo do Leste.

Nas dez partidas sem Irving, Rozier foi titular em nove. Com ele comandando o ataque, sete vitórias e apenas três derrotas.

As médias do armador também subiram. Se na temporada ele faz 11.4 pontos e 2.8 assistências, nestes dez jogos ele contribui com 16.1 pontos e 4.1 assistências.