<
>

Presidente do Bellator manda recado para Dana White e pede luta entre AJ McKee e nome do UFC: 'Se quiser, faremos num segundo'

Assim como parte da comunidade do MMA, Scott Coker, presidente do Bellator, está empolgado com o futuro de AJ McKee. Na edição de número 263, realizada no último sábado (31), na Califórnia (EUA), Mercenary chocou o mundo ao finalizar Patrício Pitbull em menos de dois minutos de luta. Dessa forma, o americano faturou o GP do peso-pena (66kg), se tornou campeão da categoria e levou para a casa 1 milhão de dólares (cerca de R$ 5 milhões). Animado com a consolidação do talento de sua empresa, o cartola provocou o UFC.

Na coletiva de imprensa pós-Bellator 263, Coker cedeu ao desejo de parte dos fãs de MMA e abriu as portas para a realização de um crossover entre organizações com o UFC. É bem verdade que o cartola já informou que, dificilmente, Dana White vai topar a realização de tal evento, mas, caso o show aconteça, frisou que apostaria em McKee contra qualquer representante da elite do peso-pena do Ultimate.

Inclusive, após McKee vencer o GP da categoria do Bellator, Coker afirmou que o atleta é o melhor peso-pena do mundo. Vale lembrar que essa não foi a primeira vez que o cartola alfineta Dana e companhia. Recentemente, o homem de negócios também classificou os meio-pesados de sua organização como superiores aos do Ultimate.

“Agora, só quero aproveitar este momento e que AJ aproveite este momento. Talvez, ele possa se tornar uma estrela. Ele me disse que quer boxear, então veremos se ele pode lutar contra um dos irmãos Paul um dia. Esse garoto tem dinamite nas mãos e um ótimo jogo de finalização. Quando penso em AJ, ele será um garoto difícil de vencer no futuro. Esse é o futuro do MMA, um garoto que pode fazer tudo isso. Ele faz isso desde os três, quatro anos de idade”, declarou o presidente do Bellator, antes de completar.

“Ele cresceu na academia. Lutar não é novidade para ele. AJ é especial e seu pai me disse quando ele veio ao meu escritório há cinco ou seis anos que ele era especial. O pai dele estava certo, sabia disso. É apenas parte do destino. Eu adoraria ver AJ lutar contra outros atletas assim como vocês, mas não vai acontecer porque não é o modelo de negócios do UFC. Todos sabem que ele pode enfrentar qualquer um. Se o UFC quiser, faremos isso em um segundo”, concluiu.

AJ McKee, de 26 anos, é filho do veterano Antonio McKee, ex-lutador de MMA, e, mesmo com a pouca idade, já é um dos símbolos do Bellator. O atleta iniciou sua carreira em 2015, disputou 18 lutas e venceu todas, sendo seis por nocaute e sete por finalização. A curiosidade é que todos os combates do americano foram realizados pela organização de Scott Coker.