<
>

Por que Mike Tyson escolheu brasileiro que trabalha com estrelas do UFC para ser seu técnico?

play
Treinador de Mike Tyson, brasileiro compara soco de lenda do boxe com de Wanderlei Silva (2:07)

Rafael Cordeiro falou com exclusividade com Gustavo Faldon para o ESPN.com.br (2:07)

Mike Tyson (50-6-2) está de volta. Aos 54 anos, a lenda do boxe irá subir no ringue novamente neste sábado, diante de Roy Jones Jr. (66-9), em uma exibição de oito rounds no Staples Center, em Los Angeles.

Foi há pouco mais de seis meses que Tyson chamou atenção das ao postar nas redes sociais imagens de um treino básico de boxe. Quem estava do outro lado da manopla? Rafael Cordeiro, renomado treinador brasileiro de MMA que trabalha com estrelas do UFC como Maurício Shogun e Kelvin Gastelum e outros atletas renomados do esporte como Fabrício Werdum e Wanderlei Silva.

No início da pandemia, Tyson queria apenas treinar para manter a forma. Através de seus empresários, que são parceiros da Kings MMA, academia de Cordeiro na Califórnia, o norte-americano começou a trabalhar com o curitibano de 47 anos.

"A gente já tem um relacionamento com o Tyson há muitos anos, as empresas que trabalhavam com ele são parceiras nossas. Através do empresário dele, que é um grande amigo meu, entrou em contato e falou que ele queria treinar, surgiu a oportunidade dele querer treinar e foi 1, 2, 3", disse Cordeiro, ao ESPN.com.br.

Conforme Tyson foi treinando, as imagens de suas atividades no ringue foram tomando proporções bombásticas nas redes sociais, batendo a casa dos bilhões de views, e o "hype" sobre um potencial retorno foi aumentando.

Até que Mike Tyson decidiu voltar e, após uma longa negociação, acertou o combate contra Roy Jones Jr.

Na hora de montar seu córner, Tyson não teve dúvida: Rafael, o Mestre Cordeiro, estaria nele.

"A vontade que ele botou no treino fez a diferença, isso foi muito importante pra esse projeto. Começou uma manopla, corridinha, de repente ele voltou no 'shape' e hoje em dia já pegou um grande corpo. Essa luta do Tyson mexeu com o mundo do boxe, aqui nos Estados Unidos eles estão fomentado muito, porque é um grande nome. Aquele primeiro vídeo que ele postou deu 2,5 bilhões de impressões, é coisa pra c***, isso é o Mike Tyson. Estou muito feliz com essa oportunidade de ajudar essa fera, uma realização como profissional", disse Cordeiro.

Ter um técnico especialista de MMA no seu córner era algo que nem o próprio Tyson imaginava. "A gente conversou bastante em Abu Dhabi e para o Mestre é uma honra treinar o Tyson. O Mestre falou que o Tyson disse que ele escolheu ele por causa da energia, que nunca imaginava ter um treinador de MMA com ele. Quem conhece o Mestre sabe que ele é uma pessoa fenomenal. Não é à toa que é o melhor do mundo", revelou Shogun.

Mas, segundo Cordeiro, não foi só o lado profissional que pesou para Tyson escolher o brasileiro. O lado pessoal também foi determinante.

"A gente fala toda hora sobre Brasil, ele tem um grande amigo dele que levou ele para o Brasil, tem grandes amigos do Brasil. Ele fica feliz que a comunidade brasileira manda mensagens pra ele nas redes sociais. Temos uma história de vida parecida, criados sem pai, educados pela mãe", afirmou Cordeiro.

play
0:21

Mike Tyson de volta: técnico brasileiro faz coletânea de treinos absurdos do lutador

Rafael Cordeiro separou alguns lances e mostrou como a velocidade de Tyson está totalmente em dia, mesmo aos 53 anos - Instagram @kingsmma_hb

As regras da luta

Apesar de ser um retorno ao boxe para Mike Tyson, a organização da luta deixou claro que se trata de uma exibição. Portanto, não terá um vencedor, pontuação e ambos ganharão um cinturão figurativo ao final do combate.

Cordeiro já afirmou que Mike Tyson não dará muita bola para isso.

"Ele (Tyson) vai tentar arrancar a cabeça do cara do começo ao final, é o jogo dele. Ele tem uma técnica refiniadíssima de boxe, a idade não pesou em nenhum momento, é uma coisa absurda. Ele bate muito pesado">