<
>

Mike Tyson x Roy Jones Jr. não terá juízes, pugilista vitorioso e ambos ganharão cinturão figurativo

play
Mike Tyson de volta: técnico brasileiro faz coletânea de treinos absurdos do lutador (0:21)

Rafael Cordeiro separou alguns lances e mostrou como a velocidade de Tyson está totalmente em dia, mesmo aos 53 anos - Instagram @kingsmma_hb (0:21)

Após 15 anos afastado dos ringues, Mike Tyson vai retornar ao boxe neste sábado (28). O americano vai encarar Roy Jones Jr. em uma luta de exibição que vai acontecer em Los Angeles (EUA). Mas se o público estiver com a expectativa para ver um duelo mais agressivo entre os atletas e com a certeza de haver um vencedor ao fim da disputa, esses planos podem ser frustrados.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Andy Foster, diretor executivo da Comissão Atlética do Estado da Califórnia, entidade que vai regulamentar as regras do confronto, explicou algumas questões envolvendo a luta. O cartola reforçou que o embate não vai passar apenas de uma exibição e, por isso, não haverá pontuação oficial. Desta maneira, também não haverá um pugilista vitorioso após os oito rounds estipulados, embora ambos recebam um cinturão comemorativo após a apresentação.

“Vamos chamar (essa luta) de exibição. Quero que o público saiba o que é, porque não quero que fiquem desapontados. Contanto que eles saibam que é uma exibição, tudo bem para todos. Isso é uma coisa muito centrada no entretenimento. É sobre entretenimento. Não se trata de competição”, disse o dirigente.

“Não há juízes oficiais. O WBC (Conselho Mundial de Boxe) vai ter alguns jurados de celebridades convidados. Não vai ter pontuação acumulativa. Nenhum vencedor será anunciado. As papeletas não oficiais são apenas para entretenimento e isso é feito remotamente pela WBC. Não pela comissão, porque a comissão não credenciou esses juízes por causa da COVID-19. É apenas para fins de entretenimento”, concluiu.

Além das questões envolvendo a pontuação e de não existir um vencedor oficial ao final do combate, outras regras especiais serão aplicadas no confronto. A luta será disputada em oito rounds de apenas dois minutos cada e nenhum dos veteranos será obrigado a usar um capacete de proteção – como era especulado nas últimas semanas. Tanto Tyson quanto Roy Jones Jr. passaram por exames médicos e também de antidoping para estarem liberados para a exibição. Além disso, ambos usarão luvas maiores, de 12 onças, e caso algum deles sofra um corte profundo, a luta será interrompida.

Com 54 anos, Mike Tyson não luta desde 2005, quando perdeu para Kevin McBride. O americano acumula cartel com 50 vitórias, sendo 44 por nocaute, e seis derrotas na sua carreira na modalidade. Já Roy Jones, três anos mais novo, carrega currículo com 66 vitórias, sendo 47 por nocaute, e nove reveses nos ringues profissionais. Sua última apresentação aconteceu em 2018, em vitória sobre Scott Sigmon.