<
>

'Xodó' de Del Piero, brasileiro esteve fora dos planos de Jesus; agora impressiona até presidente do Benfica

Em poucos meses, a situação de Gabriel Appelt Pires mudou radicalmente no Benfica. No começo da temporada, o brasileiro estava fora dos planos de Jorge Jesus e chegou a ser um dos jogadores negociáveis do elenco. Segundo o jornal português “A Bola”, clubes da Espanha e da Inglaterra tinham interesse no meio-campista, mas o valor pedido pelos portugueses – 15 milhões de euros – afastou os pretendentes.

Ao permanecer no estádio da Luz, porém, o jogador retomou a boa forma. Ele virou destaque do time na vitória por 3 a 0 sobre o Rio Ave – fez um gol - e recebeu elogios do presidente Luis Filipe Vieira.

Gabriel deverá estrar em campo pela equipe portuguesa, que enfrenta fora de casa o Lech Poznán-POL na estreia da fase de grupos da Europa League, nesta quinta-feira (22/10), às 13h55 (de Brasília). A partida terá transmissão da ESPN do ESPN App.

Quem é Gabriel

Formado nas categorias de base no Vasco, Gabriel subiu aos profissionais como volante com apenas 17 pelo Resende. Uma de suas primeiras missões foi marcar Ronaldinho Gaúcho, que tinha acabado de voltar ao Brasil e estava jogando pelo Flamengo, em partida pelo Campeonato Carioca.

"Não precisei ver nenhum vídeo dele porque o conhecia muito bem, mas foi inesperado quando o treinador me pediu para marcá-lo. Era um estímulo enfrentar o Fla e a minha missão foi ainda mais especial", disse o meia, em entrevista à ESPN em 2015.

Apesar da vitória do time rubro-negro por 1 a 0, o craque teve uma atuação fraquíssima, perdeu quase todos os lances que tentou e foi substituído por Muralha. "Precisava mostrar serviço e melhor prova de fogo não existia. Ele não fez nenhum gol, marquei-o muito bem. No jogo ele falava ‘Me dá uma folga, dá um espaço' (risos)", divertiu-se.

Após a partida, Gabriel tentou trocar camisas com o ídolo, mas não foi possível. Acabou ganhando algo ainda mais valioso. "Ele me elogiou e disse que tinha feito boa partida. No nervosismo do jogo, infelizmente a gente conversou pouco".

Como a imprensa italiana estava em cima do craque ex-Milan e Barcelona, os feitos do jovem não passaram em branco na Europa.

"Nos jornais italianos saíram que um garoto de 17 anos tinha parado o Ronaldinho. Vieram propostas de vários clubes do Brasil como o Santos e de fora chegou da Juventus, Inter de Milão, Liverpool e uma da Alemanha".

Xodó de Del Piero

O time de Turim foi mais rápido e acabou levando a melhor com uma oferta de dois milhões de euros. Assim que chegou à Itália, o meia ficou seis meses treinando nas categorias de base porque era menor de idade. Logo em seguida, foi integrado ao elenco principal da equipe e virou xodó de Alessandro Del Piero, um dos maiores ídolos do clube alvinegro.

"Em um dos primeiros trabalhos lá estava conversando com ele, que tinha uns 34 anos na época. Ele perguntou: ‘Quantos anos você tem?'. Eu disse: '17'. Ele respondeu: ‘Você tem idade pra quase ser meu filho, estou ficando velho mesmo' (risos)", recorda o brasileiro que apesar de treinar entre os badalados atletas, atuava ainda pela base.

Para pegar experiência, Gabriel começou a rodar por clubes da Série B, como Pro Vercelli, Spezia, Pescara e Livorno. Em 2015, ele foi emprestado ao Leganés e acabou comprado pela equipe espanhola no meio de 2016.

Golaços na Espanha

Na sua temporada de estreia em LaLiga, o brasileiro balançou as redes dos poderosos Real Madrid e Barcelona, além de ter anotado uma pintura do meio de campo contra o Bétis e um gol de letra no Sevilla.

O primeiro gol anotado por Gabriel foi em cobrança de falta na derrota por 5 a 1 contra o Barça, em partida válida pela quarta rodada do Espanhol. "Teve um lance que driblei o Mascherano e o Piqué, que ficou no chão. Isso me marcou. Tirei dois craques de bola e depois chutei para o gol, mas a bola não entrou. Eu joguei bem naquele dia", garantiu.

Na partida seguinte, ele balançou as redes do Deportivo La Coruña na vitória do Leganés por 2 a 1. Já o terceiro gol foi anotado - de letra - sobre o Sevilla em pleno estádio Ramón Sánchez Pizjuán, pela 27ª rodada do Espanhol.

O Real Madrid foi a vítima seguinte de Gabriel, na 30ª rodada de LaLiga, na derrota do Leganés por 4 a 2. Contra os merengues, o brasileiro conheceu um dos ídolos de sua infância. "Eu vi o Zidane [técnico do Real Madrid] nos bastidores e disse que fã dele desde sempre. Tive o prazer de tirar uma foto. Só de ter apertado a mão desses caras já me deixa feliz", recordou.

Mas a maior pintura o brasileiro guardou para a 36ª rodada na goleada em casa sobre o Bétis por 4 a 0. O meia fez o terceiro gol do Leganés, aos 20 minutos da etapa final, em um lindo chute de quase do meio de campo.

"Esse foi sem dúvidas o gol mais bonito da minha carreira. Eu roubei a bola do volante deles. Ela sobrou limpa para bater. Quando eu levantei a cabeça eu vi o goleiro correndo para trás. Eu não pensei duas vezes e chutei. Ela caiu na gaveta e ficou mais legal", contou.

Para completar o ano mágico, o Leganés conseguiu se salvar do rebaixamento na penúltima rodada com um empate por 1 a 1 contra o Athletic Bilbao no Estádio Mamés.

Depois de se destacar na Espanha, Gabriel foi contratado em 2018 pelo Benfica, no qual venceu o Português de 2019.