<
>

Antes do Real Madrid, Endrick 'fechou' com Chelsea, mas dono desistiu de negócio com Palmeiras, revela pai

play
Endrick conta como é jogar com o Real Madrid no videogame: 'Dá para imaginar um pouco' (1:29)

Endrick é o convidado do Bola da Vez da semana (1:29)

Em entrevista ao jornal inglês The Guardian, o pai de Endrick, Douglas Ramos, revelou que o atacante do Palmeiras chegou a acertar tudo para se transferir ao Chelsea, da Inglaterra, mas as negociações acabaram naufragando.

De acordo com Douglas, a história aconteceu em novembro de 2022, pouco antes do Real Madrid chegar com tudo e fechar a negociação com a joia alviverde.

O pai do camisa 9 relatou que a família foi convidada para conhecer as instalações dos Blues e fizeram um tour completo. No entanto, o dono do time de Londres não seguiu em frente com as conversas.

"Eu tenho que admitir que não gosto de (clima) frio, mas minha esposa e o Endrick gostam. O Endrick adora jogar na chuva. Então, a gente recebeu um convite do Chelsea, feito pelo dono [o empresário norte-americano Todd Boehly] e fomos para lá para ver o clube e conhecer o país", relatou.

"Nós assistimos ao jogo entre Chelsea e Arsenal e depois conhecemos os técnicos e as instalações. Conversamos com o Jorginho, com o Azpilicueta e com o Thiago Silva", seguiu.

"Eles explicaram tudo sobre o clube para nós. Fomos apresentados à pessoa que nos ajudaria a fixar residência em Londres. Mostraram a casa que a gente moraria, a escola que o Endrick iria frequentar, a igreja que a gente iria... Estava tudo certo entre a gente e o Chelsea", revelou.

"Não posso dizer que estava tudo 100% fechado, porque a gente não tinha assinado nenhum documento. Eu já tinha até me convencido que eu ia gostar de morar em Londres, mesmo com o tempo frio", brincou.

"Mas, de noite, o agente do meu filho ligou e disse que dono do Chelsea recuou na negociação porque o preço que eles teriam que pagar para contratar o Endrick iria inflacionar o mercado", lembrou.

"Na ocasião, ele não aceitou ter que pagar 60 milhões de euros por um garoto de 16 anos, que só reforçaria o clube cerca de dois anos depois", complementou.

O Real Madrid, porém, aceitou as condições impostas pelo Palmeiras e, em 15 de dezembro de 2022, acertou a compra do jovem palestrino.

Para ter Endrick, os merengues desembolsaram 60 milhões de euros (R$ 342 milhões, na cotação da época) pela multa, mais 12 milhões de euros (R$ 68 milhões de euros, na cotação da época) em impostos.

O contrato do brasileiro com o gigante de Madri será de três anos, com opção de prorrogação por mais três temporadas.