<
>

Endrick rejeita papel de protagonista do Palmeiras e fala de Abel: 'A gente quer que ele fique, mas...'

Campeão do Brasileirão novamente e eleito revelação no Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet, Endrick foi convidado do Sportscenter na noite desta quinta-feira (7). E, mesmo tendo importância pelo Palmeiras na reta final do torneio, a imagem de protagonista não lhe agrada.

O jovem atacante de 17 anos destacou a importância de outros colegas na conquista para rechaçar a imagem de grande protagonista do título.

“Pessoal sempre toca na tecla de protagonismo, mas eu não acredito nisso. Se não tivesse meus companheiros, não seria o jogador que eu sou. Se jogasse sozinho, perderia os jogos. O protagonismo é do time todo. Para mim não tem. Poderia ser o Veiga, o Weverton que pegou pênalti também. Eu estou feliz, muito leve e tranquilo. Isso para um jogador é a coisa mais importante”, disse.

Agora, com o fim da temporada, o grande dilema palmeirense é saber se Abel Ferreira ficará ou não no Palmeiras. Endrick é mais um que vive a expectativa.

“Só dou graças a Deus por me colocar em um time assim, que sempre esteve unido, que quando infelizmente não estava desempenhando tão bem sempre esteve do meu lado, conversando comigo nos treinamentos. Nos últimos dias estava na resenha com o Zé e a gente foi ali brincar com o Abel”, afirmou.

“A gente quer que ele fique, claro, mas é como ele sempre fala. É difícil porque ele fez coisas para ele, não viu muito a família dele, até ficou emocionado hoje mais cedo. Creio que a esposa e a família vão tomar a melhor decisão”, finalizou.