<
>

Elano lembra período com Guardiola no City e revela fascínio do técnico pelo Brasil de 1982: 'Inspiração'

play
Treinado pelos dois, Thiago Alcântara elege a principal semelhança entre Klopp e Guardiola (0:31)

Meia do Liverpool falou em entrevista excslusiva (0:31)

Nesta quarta-feira, o Manchester City encara o Borussia Dortmund, às 16h (de Brasília), pelo jogo de volta das quartas-de-final da Uefa Champions League. Como venceu por 2 a 1 na ida, o time inglês depende apenas de um empate no Signal-Iduna Park para avançar à semifinal da competição europeia.

Para conquistar um bom resultado, os Citizens contam com a genialidade do técnico Josep Guardiola, que já venceu a Liga dos Campeões duas vezes, ambas com o Barcelona (em 2008/09 e 2010/11), mas ainda busca seu primeiro título continental com os azuis de Manchester.

Considerado um dos maiores técnicos da história e um revolucionário em vários aspectos da profissão, Pep tem verdadeiro fascínio pelo futebol brasileiro e inclusive adota várias ideias usadas ao longo dos anos pela seleção canarinho (principalmente do famoso time da Copa do Mundo de 1982) em seu trabalho atual.

É o que conta o ex-meio-campista e hoje treinador Elano, que teve contato próximo com Guardiola em novembro de 2018, quando acompanhou treinamentos do Manchester City, clube do qual é ídolo, na Inglaterra, por cerca de duas semanas.

Em entrevista ao ESPN.com.br, o ex-Santos, Flamengo e Grêmio lembrou o período em que seguiu de perto o trabalho de Pep no ultramoderno CT dos Citizens e ouviu diversos relatos do catalão sobre seu amor pelo futebol verde-e-amarelo.

"Eu acompanhei vários jogos do City e treinamentos, e a gente sempre batia muito papo depois do treino. Ele sempre me explicava por que estava usando aquele tipo de treinamento específico naquele dia, já se preparando para a próxima partida e para as situações que poderiam ocorrer", contou Elano.

"Ele conhece muitos treinadores do Brasil e o trabalho deles. Sempre me falava que gostava bastante do Tite. O Guardiola conhece tudo do futebol do mundo inteiro, mas é especificamente apaixonado pelo futebol brasileiro. Ele sempre me falava da seleção de 1982, que adorava ver jogar e que o inspirava. O conhecimento dele sobre jogadores brasileiros era impressionante", recordou.

De fato, há bastante similaridade entre o Brasil de 1982, que jogava em uma espécie de 4-2-3-1 com Telê Santana, assim como o City atua hoje.

Além do amor pelo futebol brasileiro, Elano relatou que Guardiola é especialmente receptivo com jovens treinadores que querem iniciar na profissão.

Nas duas semanas que passou com o espanhol em Manchester, o agora técnico ouviu muitas palavras de incentivo para estudar, se preparar e trilhar um caminho próprio.

"Eu fui para estudar e aprender na Europa. Vi muitos jogos na Inglaterra e passei 15 dias no total com o Guardiola. Pude ver de perto a foma como eles treinavam no City. Depois dos treinamentos, eu conseguia conversar com ele, tirar várias dúvidas e trocar informações", afirmou.

"Eu disse que isso era o que eu amava, que queria ser treinador, estava me preparando para isso e me identificava muito com a forma de trabalho dele. Ele ficou muito feliz, me deu um abraço e disse: 'Que alegria ouvir isso! Como é bom ver mais um apaixonado por futebol fazendo parte de tudo isso'", recordou.

"Isso, para mim, foi um incentivo enorme. No dia-a-dia de convívio, cada treinador tem sua maneira, e eu respeito e entendo todas. Mas poder ouvir isso de um cara com o gabarito do Guardiola é muito legal. Emociona qualquer um", exaltou.

Elano iniciou sua carreira de treinador em agosto de 2019, na Inter de Limeira.

No Campeonato Paulista de 2020, ele fez uma campanha segura e garantiu a equipe alvinegra com facilidade na elite do futebol estadual.

Em seguida, aceitou proposta para comandar o Figueirense na Série B. No entanto, com o clube de Santa Catarina enfrentando gravíssimos problemas financeiros, sem pagar salários a ninguém, acabou deixando o clube em novembro do ano passado.

Agora esperando propostas para um novo desafio, o ex-meio-campista exalta o futebol inglês e diz se inspirar em várias técnicas dos clubes da Premier League.

play
3:56

Cometa Haaland e De Bruyne brilhando: veja simulação de Borussia Dortmund x Manchester City no Fifa 21

Clubes se enfrentam nesta quarta-feira (14) pela Champions League

"No tempo em que estudei lá, a Inglaterra me surpreendeu em todos os aspectos. É uma liga de uma qualidade absurda, e você precisar estar sempre 100% para treinar, porque os treinos são como os jogos", salientou.

"E hoje, melhorou ainda mais essa parte técnica em relação aos anos em que eu joguei lá. Antigamente, ainda havia alguns timas que jogavam de uma forma mais antiquada, mas hoje não. Lá, é jogo em campo rápido e futebol dinâmico. Por isso eu digo: todo jogador que tem a chance de ir para a Inglaterra tem que aceitar na hora, porque eles dão uma aula para gente em como se fazer um campeonato", encerrou.