<
>

Pelé recebe alta médica após retornar ao hospital para monitoramento de câncer

play
Pelé, 80 anos: A incrível história do primeiro gol do 'Rei do Futebol' (4:42)

Pelé completa 80 anos nesta sexta-feira (23/10) (4:42)

Rei do futebol retornou ao Albert Einstein para retomar o ciclo de quimioterapia que já vinha fazendo desde 2021


Após retornar esta semana ao Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), para continuar o processo de quimioterapia, Pelé teve alta nesta quinta-feira (20).

Conforme apurou a ESPN, não se tratava de uma emergência. O Rei do Futebol esteve novamente no local para seguir o tratamento do câncer e realizar um estadiamento.

O procedimento serviu para confirmar a localização exata e determinar a extensão do câncer no corpo, verificando se a doença se espalhou mais ou não.

Pelé tem um tumor no intestino, um no fígado e o início de um no pulmão. O que mais preocupa os médicos é o do fígado, por não poder ser retirado em cirurgia. Por conta da situação fragilizada, ele segue sendo monitorado de perto e realiza quimioterapia a fim de evitar que os tumores se espalhem pelo corpo.

Em nota assinada pelos médicos Fabio Nasri (geriatra e endocrinologista), Rene Gansl (oncologista) e Miguel Cendoroglo Neto (Diretor-Superintendente Médico e Serviços Hospitalares), o Hospital Albert Einstein confirmou a saída do Rei.

"Edson Arantes do Nascimento esteve internado no Hospital Israelita Albert Einstein nos dias 19 e 20 de janeiro para dar sequência ao tratamento do tumor de cólon, identificado em setembro de 2021. O paciente recebeu alta nesta quinta-feira (20) e está com condições clínicas estáveis", informou o hospital.

Se a programação for mantida, Pelé retornará ao Einstein na primeira quinzena de fevereiro para uma nova sessão de quimioterapia.

Com um tumor no cólon identificado em setembro de 2021, as idas do Rei ao Hospital Albert Einstein passaram a ser mais frequentes. Ele ficou internado durante o mês de setembro por conta de uma cirurgia para a remoção de um tumor no cólon direito.

Em dezembro, o maior nome da história do Santos e da seleção brasileira voltou à UTI para dar prosseguimento ao tratamento no intestino. Após alguns dias, teve alta para passar as festas de Natal e Ano Novo em casa com a família.