<
>

Ex-Benfica diz o que faria Jorge Jesus voltar ao Flamengo e revela: 'Fala com lágrimas nos olhos'

play
Jorge Jesus enche os olhos de lágrimas quando fala do Flamengo, revela ex-Benfica: 'Torço para que volte' (1:42)

Treinador português atualmente comanda o Benfica, mas viveu 'lua de mel' com a torcida do Flamengo em 2019 e 2020 (1:42)

Em meio a rumores de retorno ao Flamengo, Guilherme Siqueira contou o que convenceria treinador a voltar


Sempre que um comandante é mandado embora do Flamengo, a torcida começa a pedir o retorno de Jorge Jesus. Agora, após a demissão de Renato Gaúcho, não foi diferente, com o treinador sendo consultado sobre a possibilidade.

E, para velhos conhecidos, um fator conseguiria convencer o comandante de retornar para o Rubro-Negro. Em entrevista ao ESPN.com.br, o ex-lateral Guilherme Siqueira falou sobre como o ‘Mister’ reage quando o clube carioca é mencionado.

"Eu almocei com ele em Lisboa há alguns meses, e o Jesus quando fala de Flamengo é com lágrimas nos olhos, quando fala de Brasil. O carinho que ele recebeu, e é o que ele diz, não é só da torcida flamenguista, é da torcida brasileira, ele recebeu um carinho tão grande da torcida brasileira, sem dúvida alguma é um motivo para o treinador pensar: 'Poxa, por que eu não volto? Por que eu não vivo aquilo ali novamente?”, disse.

Ele vai dormir todos os dias com saudades. Eu acho que o Flamengo tem isso ao seu favor. É claro que se voltasse um dia, meu querido, vamos lá, vamos trabalhar, o que passou, passou, você tem que mostrar para a gente tudo o que você é capaz. Mas ele dizia: 'O carinho que eu recebi, do tempo que eu morei no Rio de Janeiro, eu nunca recebi na minha vida”, afirmou.

“Ele sente muita falta do que viveu aqui. E, como torcedor, amante do futebol e um brasileiro que quer sempre os melhores no país, torço para que esse casamento volte porque seria bom, não só para o Flamengo, mas sim para o futebol brasileiro", completou.

Siqueira, que trabalhou com Jesus no Benfica, ainda lembrou de quando ele chegou pela primeira vez, sendo perguntado por colegas como Filipe Luís e Diego Alves sobre como o português era.

“A gente trabalha com o Filipe Luís, além de um grande amigo, jogamos juntos, nós que trouxemos ele para o Flamengo, eu lembro de uma curiosidade do Filipe em relação ao trabalho do Jorge, o próprio Diego Alves, jogamos juntos no Valencia, o Diego me ligou: 'Poxa, Gui, e aí?', eu falei: 'Cara, esperem e vocês vão ver como ele é diferente”, apontou.

“E hoje, se for perguntar para o Filipe Luís, Diego Alves e companhia, eles vão falar o quanto o Jorge Jesus surpreendeu positivamente eles, o Filipe vinha de trabalhar com o Tite, Mourinho, Simeone, e ele sabe realmente que o Jesus tem aí essa inteligência técnica, tática, e esse jeitão dele de impor as coisas, que quando a gente entende essa forma dele trabalhar, é um cara sensacional”, finalizou.