<
>

Champions League: Junior Messias era entregador na Itália antes de virar esperança do Milan

Junior Messias é uma das surpresas do Milan na atual temporada


Junior Messias é a principal sensação das últimas partidas do Milan, que enfrenta o Liverpool, nesta terça-feira, às 17h (de Brasília), pela última rodada da fase de grupos da Champions League. A equipe italiana precisa vencer o duelo e torcer para o Porto tropeçar contra o Atlético de Madrid para garantir uma vaga nas oitavas de final da competição

Os jogos do Milan no Campeonato Italiano têm transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

Aos 30 anos, o brasileiro tem uma história de vida bastante incomum no futebol. Natural de Ipatinga, ele não passou por categorias de base de grandes clubes do Brasil e jogou a maior parte do tempo na várzea.

Em 2011, ele resolveu se aventurar ao lado do irmão em Turim, na Itália, em busca do sonho de ser jogador, mas não conseguiu providenciar a documentação necessária. Por isso, resolveu trabalhar, enquanto o irmão decidiu retornar ao Brasil.

Junior trabalhou como entregador de eletrodomésticos para uma empresa de peruanos, que viraram uma segunda família para o brasileiro. Enquanto isso, jogava nos campeonatos amadores da região aos finais de semana.

Depois de quase cinco anos, a documentação foi regularizada e o atacante poderia atuar em equipes profissionais. Com o destaque no futebol amador, ele foi contratado pelo Casale, da quinta divisão, em 2015/2016, aos 24 anos. Ele marcou 21 gols e conseguiu ajudar o time a conseguir o acesso.

Depois, passou uma temporada no Calcio Chieri, da Série D da Itália, antes de ir ao Pro Vercelli, da Série B. Por problemas de documentação, ele ficou quase meia temporada parado e precisou voltar para a Série D jogar pelo Gozzano.

“Eu pensei muitas vezes em desistir, pois tinha combinado um salário e cortaram mais do que a metade. Então, pensei que tinha que procurar alguma coisa para eu fazer. Voltei para a Série D e é mais difícil ainda porque você dá um salto de qualidade para a Série B e depois tem que voltar de novo. Mentalmente é difícil, mas Deus me deu forças e eu continuei”, contou à Band, em 2020.

Após dois anos no time e com um acesso para a Série C, ele foi contratado pelo Crotone para jogar a Série B, em 2019. Logo na primeira temporada, ele foi vice-campeão e ajudou o time a chegar à elite italiana.

Na temporada passada, ele marcou 9 gols e quatro assistências, mas não conseguiu evitar a queda da equipe para a segunda divisão. No entanto, as atuações do jogador chamaram a atenção do Milan, que o contratou no meio do ano.

Após sofrer com algumas lesões no começo da temporada, o brasileiro passou a ser decisivo. Marcou o gol da vitória contra o Atlético de Madrid que manteve o Milan vivo na Champions League na última rodada. Além disso, balançou as redes duas vezes no triunfo por 3 a 0 contra o Genoa, pelo Campeonato Italiano, na última quarta-feira, quando foi titular do time rossonero.

Hoje, ele é uma das opções do técnico Stefano Pioli e deseja por enquanto deixar o passado para trás.

“Estou aqui porque mereci. Chega de falar de conto de fadas e do que eu fazia. Agora eu quero falar sobre o meu futebol hoje e o que eu faço hoje”, declarou, em entrevista à 'Sky Sports'.