<
>

Campeão mundial em 1994 analisa Neymar na seleção brasileira e aposta: 'A grande Copa dele é essa'

Ex-zagueiro Ricardo Rocha acredita que a Copa do Mundo de 2022, no Catar, será a melhor de Neymar com a camisa da seleção brasileira


Neymar já atuou em duas edições de Copa do Mundo pela seleção brasileira, mas ainda não chegou perto do tão sonhado hexa. Em 2022, aos 30 anos, o craque do Paris Saint-Germain terá mais uma oportunidade de buscar a sexta estrela, dessa vez no Catar.

Campeão do mundo com o Brasil em 1994, Ricardo Rocha aposta que o Mundial de 2022 será a ‘grande Copa’ de Neymar. Em entrevista ao podcast Flow Sport Club, o ex-zagueiro, atualmente diretor do Cruzeiro, avaliou a situação do camisa 10 na seleção.

“A primeira Copa de Neymar foi no Brasil. Ele se machuca, o cara da Colômbia (Zuñiga) dá uma porrada nas costas, ele sai e a gente toma o 7 a 1”.

“Aí a gente vai para uma Copa com Neymar 50%. Ele mancava, não estava bem para aquela Copa, teve um problema 4 meses antes da Copa, então não chegou bem. Acho que a grande Copa dele é essa”.

Ricardo Rocha também falou sobre a dependência de Neymar na seleção e citou o empate sem gols com a Argentina em novembro, no qual o time de Tite esteve sem seu principal jogador.

“A primeira ele lesionou dentro da Copa. O cara foi maldoso, meteu o joelho nas costas dele. O Brasil tem que acostumar a jogar sem Neymar, porque quando perder ele, como vai fazer? Esse jogo para a Argentina foi um alerta, e eu gostei do que eu vi”.

Neymar foi titular e camisa 10 da seleção nas últimas duas Copas do Mundo. Em 2014, ele marcou 4 gols, mas viu seu Mundial terminar nas quartas de final por conta da lesão, antes do 7 a 1 contra a Alemanha. Já em 2018, ele fez apenas 2 gols e o Brasil caiu nas quartas de final diante da Bélgica.