<
>

'Vou ficar correndo para eles?': Neymar lembra bronca de mais de uma hora do pai que virou lição para carreira

play
'Zagueiro raiz', Domingos lembra quando levou a pior contra Neymar, Robinho e cia. no Resenha: 'Ferrei minhas férias' (1:02)

Domingos e David Braz são os convidados do Resenha desta sexta-feira (1:02)

Documentário "Liderança" foi lançado nesta sexta-feira pela NR Sports, empresa responsável pela gestão de imagem da carreira do craque no YouTube


Um episódio quando Neymar tinha apenas 10 anos com seu pai o marcou e serviu de lição para o resto da carreira. O relato está presente no documentário “Liderança”, lançado nesta sexta-feira pela NR Sports, empresa responsável pela gestão de imagem da carreira do jogador, no Youtube.

As partidas de Neymar pelo PSG no Campeonato Francês você acompanha AO VIVO com transmissão pela ESPN no Star+.

Neymar, na ocasião, ainda jogava futsal e, embora mais novo, já enfrentava crianças da categoria sub-12. “No salão, um ano de diferença, nessa idade, é muita coisa. Eu fui ver o jogo, e eles tomaram um pau. Eram duas partidas, perderam o primeiro jogo. Mas não foi o fato de eles perderam o jogo. Foi o fato de como ele perdeu”, contou Neymar pai.

“Eu tinha uma Kombi e voltamos da ponta da praia de Santos até a Praia Grande. Era uma hora e pouco. E fui falando com ele”, completou.

Neymar também não esqueceu o episódio. “Meu pai reclamou, veio me xingando até em casa. Eu respondi para ele: ‘Ah, os moleques não estão correndo, vou ficar correndo para eles? Por quê?’.”

“Eu fiquei louco quando ele respondeu isso aquele dia: 'O quê? Não tenho nada a ver se ninguém está correndo. Se ninguém está correndo, corre, para mostrar para eles que você quer vencer’”, rebateu o pai.

“Eu sou um cara muito competitivo, para tudo que eu faço. Odeio perder, odeio ser provocado, odeio tudo que é negativo. E esse dia, eu fiquei p... Entrei no chuveiro, minha mãe ficou batendo na porta, e a gente meio que saindo na porrada; ele (pai) tentando me segurar, chacoalhar, eu batia nele... A gente quebrou o box do banheiro, uma loucura”, contou Neymar.

“Eu não estava querendo colocar peso no meu filho. Só queria dizer que ele não poderia entregar o jogo desmotivado pelos companheiros. Que ele fosse uma válvula de contaminação. Que a forma dele correr fizesse os outros ajudar ele a vencer a partida”, seguiu o pai, que chegou a dizer que não assistiria mais aos jogos do filho.

play
1:02

'Zagueiro raiz', Domingos lembra quando levou a pior contra Neymar, Robinho e cia. no Resenha: 'Ferrei minhas férias'

Domingos e David Braz são os convidados do Resenha desta sexta-feira

Para Neymar, no entanto, o episódio turbulento ainda como criança foi marcante para a carreira como jogador profissional. “Isso me deu uma lição. Por mais que você esteja correndo sozinho... Não importa o que seu companheiro está fazendo, tente o máximo possível. Para que você sirva de espelho.”

O episódio “Liderança” da série de documentários sobre Neymar lembra também os bastidores da vitória do Paris Saint-Germain sobre a Atalanta, nas quartas de final da Champions League 2019/20. Na ocasião, os franceses perdiam por 1 a 0 até os 45 minutos do segundo tempo até que, com gols de Marquinhos e Choupo-Moting, viraram e avançaram às semifinais.