<
>

Eliminatórias: em clássico 'quente' com cotovelada 'ignorada', Brasil empata com a Argentina, que ainda não 'crava' vaga na Copa

As duas seleções não saíram de 0 a 0, em San Juan, no interior da Argentina, pela rodada 14 das eliminatórias para o Mundial do Catar


Nesta terça-feira (16), Argentina e Brasil fizeram clássico quente pelas eliminatórias para a Copa do Mundo, mas não saíram do 0 a 0. Em San Juan, no interior do país vizinho, pela rodada 14, o jogo foi pegado e teve até lance polêmico envolvendo o zagueiro Nicolás Otamendi, que deu uma cotovelada em Raphinha, no primeiro tempo, e sequer levou cartão.

Acompanhe toda a repercussão da partida entre Argentina x Brasil no Linha de Passe desta terça, às 22h25 (Brasília), AO VIVO pela ESPN no Star+.

O resultado não foi bom para a Argentina, que se tivesse conquistado no mínimo uma vitória, já estaria matematicamente garantida no Mundial do Catar em 2022.

Em relação ao time que venceu a Colômbia na Arena Corinthians, a seleção brasileira teve quatro mudanças. Na defesa, saiu Thiago Silva para a entrada de Éder Militão, já no meio-campo, suspenso, Casemiro deu lugar a Fabinho. E no ataque, setor com mais novidades, saíram Neymar (machucado) e Gabriel Jesus, para as respectivas entradas de Vinicius Jr. e Matheus Cunha.

Já na Argentina, a grande novidade foi o retorno de Lionel Messi ao onze inicial. O camisa 10 havia jogado apenas 15 minutos contra o Uruguai, por questões físicas, mas foi a campo desde o início para o superclássico.

O jogo começou bastante pegado, como de costume, mas com os argentinos dominando a posse de bola em San Juan.

Depois dos 15 minutos, a seleção brasileira começou a melhorar na partida e chegou duas vezes com perigo. A primeira delas com Vinicius Jr., aos 16 minutos. O substituto de Neymar no jogo recebeu passe açucarado de Paquetá, ficou cara a cara com o goleiro Martínez, mas perdeu depois de errar cavadinha.

Aos 18, Matheus Cunha também por pouco não inaugurou o placar. O atacante roubou a bola dos argentinos no campo adversário e arriscou chute de muito longe e, assim como Pelé, também não conseguiu marcar.

No final do primeiro tempo, os Argentinos também tiveram chances de marcar, mas não conseguiram tirar o zero do placar.

Na volta do intervalo, o jogo esquentou de vez. Foram muitas faltas e cartões amarelos distribuídos pelo árbitro Andrés Cunha.

No final das contas, empate em 0 a 0 entre Argentina e Brasil em San Juan.

Arbitragem 'ignora' cotovelada de argentino em Raphinha

Aos 33 minutos do primeiro tempo, o zagueiro Nicolás Otamendi deu cotovelada no rosto do atacante da seleção brasileira, que ficou sangrando. Mesmo assim, nem o árbitro, nem o VAR, marcara, qualquer tipo de infração em lance que merecia, no mínimo, um cartão vermelho.

Argentina ainda não carimba vaga antecipada na Copa de 2022

Com o empate, a Argentina, apesar de estar em situação muito confortável, ainda não garantiu, matematicamente, vaga direta para o Mundial do Catar. Isso porque a seleção de Lionel Scaloni precisava de uma combinação de resultados.

O Peru venceu a Venezuela fora de casa por 2 a 1. Se tivesse ao menos empatado, os peruanos não teriam mais chances matemáticas de alcançar os argentinos, que sendo assim já se garantiriam na Copa antecipadamente.

Argentina e Brasil mantém invencibilidade

Enquanto os argentinos chegaram ao 27º jogo seguido sem derrota, a seleção brasileira, sob o comando de Tite, chegou ao 30º jogo invicto nas eliminatórias. A última derrota do Brasil foi em outubro de 2015, para o Chile.

Já a Argentina, não sabe o que é ser derrotada desde 2019, na semifinal da Copa América, exatamente para o Brasil.

Messi apagado

Apesar de ter jogado os 90 minutos, Lionel Messi pouco contribuiu para a sua seleção no clássico. Diferentemente de Vinicius Jr. e Matheus Cunha, novidades do Brasil no time titular, que fizeram uma boa partida.

Situação do campeonato

Com o empate, o Brasil, que já está classificado para a Copa do Mundo, foi a 35 pontos e segue na liderança isolada das eliminatórias.

Já a Argentina, foi a 29 pontos e segue na vice-liderança, seis pontos à frente do Equador, terceiro colocado.

Próximos jogos

Agora, Argentina e Brasil só voltam a campo pelas eliminatórias no final de janeiro, mais especificamente no dia 27, em compromissos pela rodada 15.

Jogando fora de casa, argentinos e brasileiros enfrentam Chile e Equador, respectivamente.

Ficha técnica

Argentina 0 x 0 Brasil

GOLS: a partida não teve gols.

ARGENTINA: Emiliano Martínez; Nahuel Molina, Cristian Romero (Pezzella), Otamendi e Acuña; De Paul, Leandro Paredes (Lisandro Martínez) e Lo Celso (Nicolás González); Lionel Messi, Di María (Julián Álvarez) e Lautaro Martínez (Joaquiín Correa). Técnico: Lionel Scaloni.

BRASIL: Alisson; Danilo, Marquinhos, Éder Militão e Alex Sandro; Fabinho e Fred; Raphinha (Antony), Vinicius Jr. e Lucas Paquetá (Gerson); Matheus Cunha (Gabriel Jeu). Técnico: Tite.