<
>

'Deyverson, herói por acidente' e 'Palmeiras revalida reinado': como mundo reagiu ao tri do clube na Libertadores

play
Deyverson pede a palavra, cita Abel e faz discurso de arrepiar: 'O mundo está muito cruel. Vamos amar o próximo' (2:26)

'É preciso entender que dentro da camisa do clube existe uma pessoa, que tem família. A gente não sente tanto, mas a família sente. Cuidado com as coisas que vocês falam', disse Deyverson (2:26)

Jornais pelo mundo valorizaram a conquista do Palmeiras e apontaram Deyverson como herói improvável


O tricampeonato do Palmeiras na Conmebol Libertadores - sendo dois deles consecutivos - repercutiu no mundo. E Deyverson foi o nome que teve mais foco.

Todas as repercussões, entrevistas, análises e opiniões da final da Conmebol Libertadores entre Palmeiras e Flamengo, você assiste AO VIVO no SportsCenter, pela ESPN no Star+.

Protagonista do Alviverde ao marcar o gol que deu a taça continental ao clube paulista, o atacante foi elogiado pelo jornal espanhol As e chamado de 'herói por acidente'.

"Deyverson, herói por acidente na Copa Libertadores", começou por escrever o veículo em sua manchete.

"O atacante, ex-Levante e Alavés, voltou ao país e agora ficará para sempre na história do Palmeiras pelo gol na final da Libertadores".

"Apesar de ter sido um jogador quase residual durante grande parte da temporada, ele aproveitou o presente de Andreas Pereira para marcar por 2 a 1 na prorrogação", completou.

play
2:26

Deyverson pede a palavra, cita Abel e faz discurso de arrepiar: 'O mundo está muito cruel. Vamos amar o próximo'

'É preciso entender que dentro da camisa do clube existe uma pessoa, que tem família. A gente não sente tanto, mas a família sente. Cuidado com as coisas que vocês falam', disse Deyverson

Já o Sport, tradicional jornal da Catalunha, valorizou o coletivo e afirmou que o Palmeiras 'finalizou' o Flamengo para manter a taça da Libertadores em casa, mas também apontou a Deyverson como 'herói improvável'.

"Palmeiras finaliza o Flamengo e revalida seu reinado na Libertadores", escreveu em sua manchete.

"O Palmeiras, com seu futebol pragmático, desativou todos os argumentos criativos do super Flamengo e somou a sua segunda Libertadores consecutiva, a terceira de sua história (venceu também em 1999)".

"Venceu com um gol definitivo de Deyverson na prorrogação, contra o Mengão, que na hora H, não esteve à altura. O ex-atacante do Getafe e Alavés, que só entrou em campo aos 90 minutos, tornou-se o improvável herói dos paulistas".

Na Argentina, o Olé tratou de valorizar o feito por Abel Ferreira. O português conquistou seu bicampeonato da Libertadores e 'roubou' a marca que o Boca Juniors de Carlos Bianchi possuía: vencer duas copas em sequência.

O gol que deu o título ao Palmeiras veio aos quatro minutos do primeiro tempo da prorrogação. Deyverson aproveitou falha de Andreas Pereira, ficou cara a cara com Diego Alves e não perdoou.

Com o título, o Verdão entra no seleto grupo dos brasileiros tricampeões da América. O Palestra se junta a Grêmio, Santos e São Paulo.