<
>

Gabigol é questionado sobre continuidade de Renato no Flamengo e dá resposta fora do padrão

Na saída do campo, após eliminação na Copa do Brasil, Gabigol pediu o apoio da torcida do Flamengo e evitou falar sobre possível demissão de Renato Gaúcho


O Flamengo está eliminado da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira (27), a equipe foi derrotada pelo Athletico-PR por 3 a 0 e deu adeus ao sonho do tetracampeonato da competição.

Após a partida, em entrevista à TV Globo, o atacante Gabigol lamentou a eliminação e pediu o apoio da torcida do Fla, lembrando da disputa pelo título do Campeonato Brasileiro e da final da Conmebol Libertadores.

Acompanhe a repercussão dos jogos decisivos desta quarta-feira no Linha de Passe às 23h30, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

“Eu acho que esse momento é complicado, difícil, a gente entende a revolta da torcida. Mas esse time já foi campeão de muitas coisas, então, a gente tem que saber perder e saber ganhar. Claro que, no Flamengo, a gente quer vencer, vencer, vencer e vencer, nosso time já mostrou isso. Não fomos felizes, perdemos um jogo dentro de casa e por 3 a 0”, disse.

“É decepcionante, mas esse grupo já mostrou que sabe dar a volta por cima, sabe se levantar. É ter calma. Temos o Brasileiro pela frente, uma final de Libertadores, é ter muita calma, pensar direitinho. Como eu falei, esse grupo já mostrou que sabe dar a volta por cima. E a torcida, a meu ver, tem que apoiar e ajudar a gente. Porque, todo mundo junto, a gente pode seguir esse rumo de títulos”, completou.

Perguntado se o resultado poderia atrapalhar a continuidade do trabalho de Renato Gaúcho, Gabi deixou no ar com uma resposta fora do padrão, dizendo que o trabalho dos jogadores é melhorar o seu futebol dentro de campo, deixando a decisão com a diretoria.

“Isso é com a diretoria. A gente tem que jogar, tem que melhorar, a gente sabe disso, continuar se dedicando, porque esse time é um time que se dedica, faz treino em casa, treina a mais, sempre quer mais. Então, não é uma derrota que vamos jogar tudo para o alto. Entendemos a torcida, sabemos que é decepcionante”, afirmou.

“É minha primeira eliminação em mata-mata pelo Flamengo, nunca tinha passado por isso, então, é muito complicado. Mas temos que ter calma, cabeça fria, porque temos um Brasileiro, com chances ainda, e uma final de Libertadores”, finalizou.

Vale lembrar que, desde que chegou ao Flamengo, Gabigol viu o time ser eliminado, também, nas Copas do Brasil de 2019 e 2020, além da Libertadores de 2020.