<
>

Palmeiras adia renovações e 'medalhões' podem ter que reduzir salários por permanência

play
'O Palmeiras não teve como se organizar para a temporada 2021; é complicado cobrar', diz Eugênio Leal (3:30)

A equipe de Abel Ferreira perdeu a final do Paulistão, caiu na Copa do Brasil e não começou bem o Brasileirão (3:30)

Com uma das maiores folhas salariais do futebol brasileiro, o Palmeiras 'aperta os cintos' para tentar se manter estruturado financeiramente neste segundo ano consecutivo de pandemia de COVID-19, que atingiu diretamente as contas das equipes mundiais.

Em meio aos gastos com salários e busca por reforços, o Palmeiras trabalha também nos bastidores pela renovação de contrato de nomes como Jailson, Felipe Melo e Willian Bigode. Medalhões do elenco e com anos de clube, os três ainda não sabem se permancerão no Palmeiras.

O ESPN.com.br apurou com fontes ligadas às negociações que o time paulista realizou um primeiro contato pela extensão de vínculo com Willian e Felipe Melo. O atacante chegou a ser procurado pelo Fluminense no começo do ano, mas as negociações não evoluíram por conta do salário, considerado alto pelo time carioca.

Além disso, a reportagem apurou que Felipe Melo recebeu uma forte sondagem do futebol internacional, mas que recusou uma primeira investida, uma vez que tem o intuito de permamecer no Palmeiras.

play
3:30

'O Palmeiras não teve como se organizar para a temporada 2021; é complicado cobrar', diz Eugênio Leal

A equipe de Abel Ferreira perdeu a final do Paulistão, caiu na Copa do Brasil e não começou bem o Brasileirão

A situação do goleiro Jailson é um pouco mais complicada. Mesmo sendo titular com a ausência de Weverton, convocado pela seleção brasileira, o arqueiro renovou com o clube até o final de 2021, mas completará 40 anos em julho, o que diminui as chances de um novo vínculo entre as partes.

Os três nomes poderão, caso não aconteça uma renovação imediata, assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe a partir de julho deste ano. Porém, o Palmeiras trabalha nos bastidores com certa cautela e não acredita que as negociações de renovação se transformem em uma 'dor de cabeça' para o clube.

play
0:36

'O Palmeiras está entre as melhores equipes do futebol sul-americano', diz técnico do Juventude

Marquinhos Santos rasgou elogios à equipe de Abel Ferreira, rival do Juventude nesta quarta-feira

Eleições presidenciais

Em novembro deste ano, o Palmeiras escolherá o seu próximo presidente. Por conta disso, as decisões de Mauricio Galiotte, mandatário do Palmeiras, no caso de renovações de contrato, impactarão diretamente nas folhas salariais que serão geridas pela próxima gestão.

Muito por conta disso, o Palmeiras ainda trabalha para ter uma projeção de como deve ser a folha salarial dos próximos meses para saber se terá condições de arcar com os custos.

A tendência é que Felipe Melo, Willian e Jailson, caso renovem, sofram uma alteração salarial e recebam menos do que atualmente para se enquadrarem ainda na nova política do clube, que trabalha com a redução de custos e austeridade financeira.