<
>

Champions: Futuros 'astros' da Inglaterra, Mount e Foden rivalizam em números e brigam para ver quem será campeão europeu primeiro

Chegou o tão esperado dia. Neste sábado (29), no Estádio do Dragão, no Porto, em Portugal, Chelsea e Manchester City disputam a grande decisão da Champions League e ao mesmo tempo se enfrentam em mais um clássico na temporada. E apesar de terem elencos recheados de "medalhões" e jogadores caros, a média de idade das duas equipes é bem abaixo dos 30 anos, e por isso alguns jovens jogadores também se destacam em meio ao alto investimento em contratações da dupla inglesa.

É aí que entra a importância dos meias Mason Mount, dos Blues, e Phil Foden, dos Citizens, que vêm se destacando - e muito - na atual temporada. Esta também é a primeira final de Liga dos Campeões da dupla, que soma números bastante interessantes, não só no torneio europeu, como também nos demais campeonatos que disputaram.

Promovido ao time principal do clube de Manchester na temporada 2017/18, Foden levou algum tempo para ganhar destaque com a camisa do City, mas hoje, sem sombra de dúvidas, é um dos principais jogadores do técnico Pep Guardiola e vem tendo o seu melhor desempenho na carreira. Até aqui, foram 49 jogos disputados, com 16 gols marcados e ainda 10 assistências.

Na Champions, ele marcou três gols - dois deles já no mata-mata - e ainda deu outras três assistências, sendo um dos líderes no quesito na competição. Já na Premier League, que o City levantou o troféu no último fim de semana, o meia tem nove bolas na rede e cinco assistências.

Foden também atuou na Copa da Inglaterra e Copa da Liga Inglesa e soma outros quatro gols, dois em cada uma das competições, e mais duas assistências.

Mason Mount, por sua vez, que subiu para o time principal na temporada 2019/20, tem nove gols em 53 jogos na atual campanha, dois deles pela Champions League, ambos marcados já no mata-mata, e ainda deu oito assistências, apenas uma delas no torneio continental.

No Campeonato Inglês, ele teve um melhor desempenho em gols e também assistências: são seis bolas na rede e ainda seis passes para gol. O meia também disputou a Copa da Inglaterra e Copa da Liga Inglesa e soma mais um tento e mais outra assistência.

E se existe algo em comum entre as duas joias, é fato de que tanto Mount quanto Foden, apesar de terem apenas 22 e 21 anos, respectivamente, estão entre as principais esperanças da seleção da Inglaterra. Não à toa, foram convocados pelo técnico Gareth Southgate para a disputa da próxima Eurocopa.

Vale lembrar que, enquanto o Chelsea busca seu primeiro título de Champions, o City, que disputa a sua primeira final da história na competição, busca a conquista inédita na Europa.