<
>

Campeão do mundo com a França lembra como Ronaldo 'parava' treinos na Inter de Milão: 'Até o técnico dava risada'

play
Neymar, Dani Alves e mais; relembre os brasileiros que já marcaram em PSG x Bayern de Munique (1:33)

Equipe francesa conta com Thiago Silva, Marquinhos e Neymar; já o time da Alemanha tem Philippe Coutinho (1:33)

A passagem de Ronaldo Fenômeno pela Inter de Milão não impressionou somente os torcedores do clube italiano e os rivais. Foram cinco anos no Nerazzurri, entre 1997 a 2002, onde o ex-atacante brasileiro também deixou seus companheiros de equipe, e até mesmo seu treinador, boquiabertos.

Em entrevista ao jornal francês "L'Équipe", o campeão do mundo com a seleção da França em 1998 Youri Djorkaeff, que também atuou como atacante, fez algumas revelações sobre como era o desempenho do Fenômeno nos treinamentos e partidas. E segundo ele, o brasileiro levava até mesmo o seu treinador às risadas com a sua visível qualidade e habilidade.

Companheiro de ataque de Ronaldo, Djorkaeff, que faturou o título da Copa da Uefa 1997-1998, atual Europa League, ao lado do brasileiro, também o colocou como o melhor jogador com quem dividiu espaço na carreira.

"Claro, Ronaldo (foi o melhor com quem joguei). Tudo o que ele fazia era uma loucura. Além disso, ele reproduzia nas partidas o que fazia nos treinos. Para ele, não havia barreira entre os dois. Frequentemente, parávamos para vê-lo passar por dois ou três marcadores na pequena área. E com tanta facilidade. Até o técnico dava risada", lembrou.

Em relação ao melhor técnico que teve na carreira, Djorkaeff citou o italiano Luigi Simoni, que passou pela Inter e muitos outros clubes, como Napoli e Lazio, e lembrou de uma outra história envolvendo ele e o Fenômeno.

"Gigi (Luigi) Simoni que passou um ano conosco na Inter (foi o meu melhor treinador). Era como um pai. No primeiro dia dele no clube, nos agradeceu. Ele nos agradeceu por poder ser nosso treinador. No entanto, com Ronaldo, frequentemente pedíamos a ele para encurtar as sessões (de treino) ou correr menos tempo para fazermos amistosos. E, no Natal, ele deu um quebra-nozes para nós dois (eu e Ronaldo)", concluiu.

Com a camisa da Inter, Ronaldo disputou 99 jogos e anotou 59 gols, em cinco temporadas. Durante o período, o brasileiro também passou algum tempo longe dos gramados por conta de sérias lesões sofridas na carreira.