<
>

Ronaldo virou o maior artilheiro da história? Entenda os confusos números que colocam (ou não) o português no topo do mundo

A confusão não para! Cristiano Ronaldo marcou diante do Napoli, chegou ao gol oficial de número 760 em sua carreira e foi anunciado por parte da imprensa como o maior artilheiro da história, superando o austríaco Josef Bican.

Mas, afinal, Ronaldo é ou não é o maior artilheiro de todos os tempos?

E a verdade é uma só: não há uma resposta certa para essa pergunta!

A começar pela polêmica inicial: o critério, por mais claro que seja, não consegue dar uma precisão histórica aos fatos. Separar os chamados gols oficiais aos gols marcados em amistosos do passado costuma gerar uma grande confusão por si só.

Afinal de contas, os amistosos do passado tinham um peso diferente dos amistosos de hoje em dia. E por muitas vezes eram até mais importantes e mais lucrativos que os jogos oficiais. O ESPN.com.br já mostrou, por exemplo, que Pelé tem gols "ignorados" diante das principais potências do mundo, como Real Madrid, Barcelona e o poderoso Benfica da época.

Mas mesmo que deixarmos esse “problema” para trás, é praticamente impossível dizer que a história foi, de fato, reescrita nesta quarta-feira.

E o motivo é simples: faltam dados oficiais para isso.

Josef Bican aparece na lista divulgada agora com 759 gols. Mas essa contagem está longe de ser exata. A própria Fifa, por exemplo, já estimou que o austríaco tenha marcado 805 gols em sua carreira.

Bican jogou entre 1931 e 1955, em uma época em que definitivamente as estatísticas não tinham tanta importância como hoje. E, claro, a documentação dos fatos era muito mais equilibradas.

Há até uma dificuldade de separar o que são gols oficiais ou não.

Pelé, por exemplo, aparecia nas contagens com 767 gols – ainda mais do que Ronaldo tem hoje. Recentemente, porém, ele “perdeu” mais 10 gols, marcados pela Seleção Militar e pela Seleção de São Paulo. E apesar de não serem times oficiais, esses gols foram por torneios considerados oficiais à época.

E ainda há Romário na disputa! Na contagem da RSSSF, um dos mais conceituados sites de pesquisa história, o Baixinho aparecer com 762 gols.

Ou seja: é impossível ter certeza que Cristiano Ronaldo se tornou o maior artilheiro da história do futebol. E com o português ainda mantendo uma média incrível de gols, é possível que vejamos ele “quebrar esse recorde” mais uma vez no futuro.