<
>

Cristiano Ronaldo marca, Juventus é campeã da Supercopa da Itália sobre o Napoli e levanta 1º troféu com Pirlo

Andrea Pirlo, tantas vezes campeão como jogador, sentiu o gostinho de erguer o primeiro troféu como técnico nesta quarta-feira (20). E graças a Cristiano Ronaldo e Morata, que decidiram a Supercopa da Itália para a Juventus contra o Napoli, no Mapei Stadium, em Régio da Emília. Foram deles os gols da vitória alvinegra por 2 a 0, ambos no segundo tempo.

O placar poderia ter sido diferente se Insigne não chutasse para fora um pênalti a dez minutos do fim do jogo, quando o placar ainda marcava 1 a 0. A penalidade, cometida pelo colombiano Cuadrado em cima do belga Mertens, foi validada pelo VAR depois de ignorada pelo árbitro de campo, mas nem assim ajudou o time de Gattuso a balançar as redes do rival.

Foi o primeiro duelo entre Pirlo e Gattuso, eternos companheiros de meio-campo no grande Milan de Carlo Ancelotti, no início do século, como treinadores. Gattuso, que já havia batido a Juventus de Mauricio Sarri na Copa da Itália da temporada passada, desta vez perdeu a disputa para o amigo, na sexta final da história entre os clubes. Foi o nono título da história da Juve na Supercopa.

Os primeiros 45 minutos de Pirlo x Gattuso como treinadores foram pouco empolgantes. Cristiano Ronaldo, sempre ele, foi o único jogador da Juve a arriscar finalizações mais perigosas e próximas da área, mas nem ele deu trabalho ao goleiro colombiano Ospina.

Do outro lado, Szczesny foi responsável por evitar o primeiro gol do Napoli, ao espalmar de forma fantástica um cabeceio forte de Lozano, após cruzamento de Demme pela esquerda. Foi o melhor lance da etapa inicial.

O segundo tempo trouxe mais emoções logo nos movimentos iniciais. Bernardeschi quase abriu o placar no primeiro minuto, mas Ospina defendeu chute em cima da linha. Demme respondeu para o Napoli, em finalização dividida com Chiellini.

Mas coube a Cristiano Ronaldo o golpe decisivo da partida. Como um autêntico artilheiro sempre bem posicionado, o camisa 7 aproveitou sobra na pequena área, após cobrança de escanteio, para bater de primeira, com a perna canhota, e dar tranquilidade à Juventus em campo.

O gol fez a Juve melhorar, com mais imposição no campo de ataque, ainda que não criasse mais chances de perigo. O Napoli foi com tudo para a frente nos minutos finais, a partir da entrada de Mertens. Logo no primeiro lance, o belga foi calçado por Cuadrado, em pênalti que Insigne mandou para fora.

Szczesny, que nao teve participação alguma no pênalti perdido, voltou a brilhar a dois minutos do fim, com uma bela defesa em novo confronto com Lozano. No contra-ataque, Cuadrado puxou livre pelo meio e só rolou para Morata bater para o gol vazio e definir a vitória alvinegra.

Ficha técnica

Juventus 2 x 0 Napoli

GOLS: Cristiano Ronaldo e Morata

JUVENTUS: Szczesny; Danilo, Bonucci e Chiellini; Bentancur (Rabiot), McKennie, Arthur, Chiesa e Bernardeschi (Chiesa); Kulusevski (Morata) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Andrea Pirlo

NAPOLI: Ospina; Di Lorenzo, Manolas, Koulibaly e Mário Rui (Llorente); Demme (Politano), Babayoko (Elmas) e Zielinski; Lozano, Petagna (Mertens) e Insigne. Técnico Gennaro Gattuso

Estatísticas

Cristiano Ronaldo arriscou 3 chutes no 1º tempo, todos errados

Juventus chutou mais que o Napoli na etapa inicial (4 x 3), mas Napoli acertou mais o gol (2 x 0)

Esta foi a 6ª final entre os dois clubes. Napoli tinha sido campeão 4 vezes

Ex-companheiros no Milan, Gattuso e Pirlo se enfrentaram pela 1ª vez como treinadores

Ronaldo marcou o 20º gol em 20 partidas na atual temporada

Pirlo venceu o 1º título como treinador logo na temporada inaugural da carreira

Já CR7 somou a 32ª taça na carreira, entre Sporting, Manchester United, Real Madrid, Juventus e seleção de Portugal

Arthur errou apenas 1 de 61 passes em toda a partida


Próximos jogos

As equipes voltam a campo no fim de semana, pelo Campeonato Italiano:

  • Domingo (24/01), 8h30*, Juventus x Bologna

  • Domingo (24/01), 11h*, Verona x Napoli

*horário de Brasília