<
>

No Resenha, Fagner explica como trata relação de seu filho com o futebol e revela 'olhar cirúrgico' do garoto

Filho do Fagner, 'Fagninho', Henrique Lemos... Nomes não faltam! O que importa é que o garoto que viraliza nas redes sociais já faz parte do sub-12 do Corinthians, e no Resenha ESPN dessa semana o pai abriu o jogo sobre o assunto.

O lateral-direito do Timão foi o convidado do programa que vai ao ar nessa sexta-feira, às 22h, na ESPN Brasil e no ESPN App. Entre os mais diversos assuntos, chegou o momento de falar de Henrique, que desde novembro de 2020 é oficialmente um jogador do mesmo clube que Fagner foi revelado e joga - e o pai não esconde que gosta muito disso.

"Ver que ele começou onde eu comecei é maravilhoso", diz o jogador de 31 anos, que começou no Timão em 1998, quando tinha 9, ficou lá até 2007, voltou em 2014 e desde então é um pilar do elenco.

Mas Fagner não deixa a emoção de ver seu filho seguindo seus passos ultrapassar o limite. A vida é de Henrique, e a decisão do que fazer com ela também.

“Nunca teve uma cobrança de que ele precisa jogar bola. Assim como é com o mais novo. Eu vou incentivar, vamos dar todo o suporte, mas eu falo pra ele: 'No dia que você não quiser mais, vamos estar juntos". Só quero que ele tenha sucesso no que ele quiser fazer. Se acabar o colégio e ele quiser fazer direito, medicina... Eu só torço para que ele tenha sucesso e determinação no que quiser fazer", explica o pai.

Mas Fagner não esconde: o coração do filho bate mais forte quando o assunto é futebol. E não é que o garoto já tem olho pra isso?

"Em relação ao futebol, é legal porque é uma paixão dele. De assistir jogo, de estar acompanhando. Ele vai no estádio, está assistindo o jogo e já imagina o que pode acontecer. Ele fala que acha que o treinador vai tirar o A e colocar o B. Aí todo mundo olha para ele, passa cinco minutos, acontece. É uma coisa dele, de observar... Já está prestando atenção, a informação que eles têm é muito grande. É muito legal."