<
>

'River acabou eliminado pelo VAR', diz polêmico ex-árbitro argentino

play
Renata Ruel, comentarista de arbitragem dos canais ESPN, explica impedimento em gol anulado do River Plate (1:01)

Equipe argentina teve um gol anulado diante do Palmeiras no Allianz Parque (1:01)

O River Plate fez um grande jogo, venceu o Palmeiras por 2 a 0, mas acabou eliminado na Conmebol Libertadores. Em campo, muita reclamação da arbitragem sobre o gol anulado e os pênaltis que não foram marcados.

O ex-árbitro Javier Castrilli fez muitas críticas ao desempenho de Nicolás Gallo e de todo o time de arbitragem na partida. Segundo ele, o colombiano foi responsável pela queda do time de Marcelo Gallardo.

"O que mais dói é que o River não caiu para o Palmeiras. River acabou eliminado pelo VAR. Não há outra leitura", disparou o ex-árbitro, que seguiu criticando.

"Há elementos objetivos para dizer que houve uma clara predisposição para encontrar a agulha no palheiro e achar todos os elementos que não beneficiariam o River", completou.

Quando a partida já estava 2 a 0, o River Plate teve um gol anulado. Na origem da jogada completada por Montiel, mas o árbitro viu Borré impedido na origem da jogada.

play
1:01

Renata Ruel, comentarista de arbitragem dos canais ESPN, explica impedimento em gol anulado do River Plate

Equipe argentina teve um gol anulado diante do Palmeiras no Allianz Parque

Depois, Gallo marcou pênalti de Alan Empereur em Suárez. No entanto, o VAR checou o lance e chamou o colombiano para analisar a jogada. O árbitro de campo anulou a jogada dando simulação.

Já no fim, o VAR iria checar um possível pênalti para o River, mas um impedimento na origem da jogada acabou frustrando o time argentino.

Com o resultado, o Palmeiras está na final da Conmebol Libertadores e aguarda por Santos ou Boca Juniors, que se enfrentam nesta quarta-feira, às 19h15, com transmissão exclusiva do FOX Sports e tempo real em vídeos do ESPN.com.br.

A final da competição está marcada para o dia 30 de janeiro, no Maracanã. Por conta da pandemia da COVID-19, a Conmebol decidiu que o jogo não terá público.