<
>

Andrey desabafa após goleada e diz que jogadores do Vasco têm que ter 'vergonha na cara': 'Quem veste a camisa tem que dar a alma'

Nesta segunda-feira (30), o Vasco foi goleado por 4 a 1 pelo Ceará, em São Januário, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, e o resultado não foi nada bom para o Cruz-Maltino, que mesmo com um jogo a menos segue no Z-4.

Na saída de campo, o volante Andrey, que foi titular na partida, mostrou toda a sua insatisfação com o resultado e fez uma espécie de desabafo.

"Jogo para esquecer, acho que a gente tem que tomar vergonha na cara. O Vasco é muito grande. Perder de 4 a 1 em casa... Tem que sangrar. Quem veste a camisa tem que dar a alma, correr e dar o coração. Temos que botar a cabeça no travesseiro e saber que não tá certo perder de 4 a 1", começou por dizer o atleta, revelado nas categorias de base do clube carioca.

"Foi um resultado pífio. Agora é pensar na Sul-Americana. É dormir hoje sofrendo por essa derrota feia em casa", completou.

Este foi o terceiro jogo consecutivo do Vasco sem vitória no Brasileirão. Para a partida contra o Ceará, a equipe não contou com o seu artilheiro na temporada, o atacante Germán Cano, que estou positivo para COVID-19, assim como o técnico Ricardo Sá Pinto, que não comandou o Cruz-Maltino.

Com 24 pontos, o Vasco segue em 17º, a um ponto do Sport, que é o primeir clube fora da zona de rebaixamento.

Na quinta-feira (3), também em São Januário, o clube carioca recebe o Defensa y Justicia, da Argentina, pelo jogo de volta das oitavas da Conmebol Sul-Americana. Como empatou em 1 a 1 na ida, fora de casa, o Cruz-Maltino tem vantagem no critério do gol qualificado.