<
>

O que os candidatos à presidência do Barcelona pensam sobre a volta de Neymar

play
Neymar perde no truco e vira 'mordomo' de Paquetá no jantar da seleção: 'Salmãozinho, um pouquinho de couve...' (0:25)

'Nunca vi carioca perder no truco para paulista', brincou o parceiro de Vinicius Jr (0:25)

Neymar e Barcelona voltam a ter seus nomes unidos novamente por uma disputa nos tribunais e também por causa da campanha eleitoral no clube. Apesar de o pleito estar marcado para 24 de janeiro e oficialmente ainda não ter iniciado na mídia, um dos candidatos disse aos seus pares que pensa em contratar o brasileiro, segundo o jornal “Sport”.

A reportagem da ESPN conversou com vários candidatos ao cargo para saber oficialmente a opinião deles sobre um possível retorno de Neymar. A maioria das respostas foi negativa, embore há quem concorde com a volta do brasileiro.

Entre o “não” retumbante de Víctor Font e o “sim, sem dúvidas” expressada por Joan Laporta em abril, antes de toda a crise administrativa e esportiva, outros sete candidatos à presidência do Barça avaliaram o retorno (veja mais abaixo).

Apesar da rejeição de muitos ao atacante pela polêmica saída em 2017 e pelas disputas legais que se seguiram desde então, há quem acredite, por mais debilitada que esteja a situação econômica do Barça, que não é uma utopia de imaginar a volta dele.

ENTRE O TRIBUNAL...

Em junho, o jogador recorreu da derrota na Justiça, em ação em que reclamava a falta de um pagamento de 43,6 milhões de euros do Barcelona (R$ 281,6 milhões) como parte pelo bônus pela renovação contratual em 2016. Na referida decisão, o Tribunal negou o pedido e ainda condenou Neymar a pagar 6,7 milhões de euros (R$ 43,2 milhões) ao clube.

O caminho tomado pelos advogados de Neymar repercutiu mal dentro do Camp Nou, onde há o entendimento que o caso deve ser resolvido pelo Superior Tribunal de Justiça da Catalunha. Uma fonte do clube disse a ESPN Deportes que há “tranquilidade” por entender que a sentença proferida em junho foi bastante clara e praticamente definitiva.

Ocorre que o Barça também ingressou na Justiça contra o jogador dias atrás, reclamando o pagamento de mais de 10 milhões de euros (R$ 64,5 milhões) por regularização fiscal dos pagamentos feitos entre 2013 e 2017 em um novo capítulo no tribunal.

E AS ELEIÇÕES

Paralelamente e surpreendentemente, ainda mais considerando a atual situação financeira do Barcelona, Neymar teve seu nome novamente relacionado ao clube. Segundo o jornalista Joaquim Piera, alguns pré-candidatos às eleições sondaram o brasileiror para saber as suas futuras intenções e as opções que, se necessário, teriam de estudar para contratá-lo.

Neymar termina o contrato com o Paris Saint-Germain em 30 de junho de 2022 e, caso a renovação não seja acertada nos próximos meses, o clube francês pode estudar a transferência. Aí entraria em cena o Barcelona, destino que Neymar sempre manteve no horizonte, e no qual o novo presidente que emergiu das eleições de janeiro próximo teria um papel transcendental.

A reportagem procurou vários dos candidatos. E as reações foram diversas.

Víctor Font, favorito no pleito, é abertamente contra a volta do jogador brasileiro. “Já passou, eu não o contrataria", afirmou, em maio, em entrevista cuja opinião foi confirmada nesta sexta-feira pelo estafe dele.

"Defenderia que ele não viesse", disse Toni Freixa, considerando que é difícil do ponto de vista econômico, tendo em conta a situação atual do clube, e lembrando que Neymar "tem se portado mal, com contas pendentes com o Barça".

“Como presidente, e embora seja interessante do ponto de vista esportivo e talvez economicamente viável, defendo que não”, disse.

Nem Agustí Benedito nem Xavi Vilajoana quiseram responder. O primeiro usou o famoso bordão "não quero falar de nomes". O segundo preferiu não fazer qualquer referência ao assunto.

"Ele estava errado quando saiu e não consideramos um possível retorno como uma prioridade", explicou Pere Riera, esclarecendo que o brasileiro "é um grande jogador", mas entendendo ser muito difícil um possível retorno. “Dependeria de muitos fatores, incluindo a situação econômica e seu próprio ambiente”.

Do outro lado da balança, favorável à volta de Neymar, estão dois candidatos.

Joan Laporta, que ainda não formalizou uma apresentação, proclamou em abril que o atacante seria "recuperado com segurança" e nas últimas horas diversas informações jornalísticas, não confirmadas mas não negadas par a ESPN Deportes, de pessoas próximas ao ex-presidente, afirmou que tem discutido essa possibilidade com o estafe do brasileiro.

Por sua vez, Jordi Farré garantiu que a contratação de Neymar “dependeria de vários fatores”, mostrando-se aberto a essa possibilidade. “Sempre abrimos a porta para jogadores de alto nível", destacando que Neymar deve se desculpar publicamente por tudo o que aconteceu e desistir de todas as ações movidas contra o clube.

"A partir daí, e somente se fosse economicamente viável e tivesse apoio da comissão técnica, poderia ser estudado”, disse Farré.

play
0:11

Barcelona relembra caneta e passe sem olhar de Ronaldinho que deixou jogador do Espanyol desnorteado

Como TBT (Throwback Thursday) da última quinta-feira, os perfis do clube catalão foram atrás da magia do brasileiro - @FCBarcelona