<
>

Palmeiras avança negociação com Heinze, mas 'esfria bastidores' para evitar nova frustração à torcida

play
Benjamin Back vê Libertadores 'caindo no colo' do Palmeiras e questiona: 'Era hora de mandar o Luxa embora?' (0:44)

'Está tudo favorável ao Palmeiras', disse o apresentador do Fox Sports Rádio (0:44)

Ainda em busca de um novo treinador para comandar a equipe desde a demissão de Vanderlei Luxemburgo, o Palmeiras tem em Gabriel Heinze seu Plano A. E segundo apuração do ESPN.com.br neste domingo, o treinador ficou um pouco mais próximo do Allianz Parque.

De acordo com informações com pessoas próximas às negociações, as conversas com o treinador argentino evoluíram nos últimos dias. Mesmo assim, a diretoria manteve a postura de cautela em relação a um acerto, principalmente após a frustração com o recuo nas tratativas com o espanhol Miguel Ángel Ramirez, na última semana.

Mesmo com otimismo, a ordem dentro da cúpula palmeirense é tratar a contratação do novo treinador com a maior tranquilidade e cautela possível, ainda mais pelo nome de Gabriel Heinze ser um nome muito popular entre os torcedores. Um novo ruído poderia, inclusive, elevar ainda mais a pressão sobre os dirigentes do Palmeiras. Pedido por boa parte da torcida nas redes sociais, o argentino vinha sendo avaliado há semanas pelo clube, e é tido como opção importante para o departamento de futebol do clube. O ex-comandante do Vélez Sarsfield, no entanto, não é o único que vem sendo tratado no Palestra Itália.

Conforme informado pelo diário Marca, da Espanha, na última quarta-feira, Quique Sétien, ex-Barcelona, foi procurado pela cúpula palmeirense. O ESPN.com.br apurou, no entanto, que o Palmeiras vê uma negociação com muito pessimismo por 'tratar-se de um treinador muito caro, fora dos padrões da América do Sul e que seria difícil imaginar o negócio sendo fechado'.

Outro espanhol, desta vez oferecido ao time alviverde, foi Juande Ramos. O treinador de 66 anos está sem clube desde dezembro de 2016, quando deixou o comando do Málaga.

Segundo apuração dos canais ESPN, a diretoria de futebol do Palmeiras gostou da possibilidade, que chegou a dirigir o Real Madrid entre 2008 e 2009. O espanhol agora faz parte de uma vasta lista que conta ainda com demais nomes da América do Sul.

O nome de Guillermo Barros Schelotto, atualmente em má fase no LA Galaxy e oferecido ao Palmeiras, era o originário 'plano B' antes mesmo da ida de Anderson Barros e Paulo Buosi ao Equador para tentar a aquisição de Miguel Ángel Ramírez.

Na última quarta-feira, Sebástian Beccacece, do Racing, e até mesmo Francisco Arce, ídolo do clube e treinador do Cerro Porteño, do Paraguai, foram estudados.

A reportagem entrou em contato com Victor Blanco, presidente do Racing, que disse que não houve procura por parte do Palmeiras e que confia no contrato que tem com o treinador até o dia 31 de junho de 2020 para uma permanência de Beccacece. De acordo com o jornal argentino Clarín, o técnico fechou as portas ao Verdão.

play
0:44

Benjamin Back vê Libertadores 'caindo no colo' do Palmeiras e questiona: 'Era hora de mandar o Luxa embora?'

'Está tudo favorável ao Palmeiras', disse o apresentador do Fox Sports Rádio