<
>

Champions League: Immobile faz duelo de artilheiros com Haaland em Lazio x Dortmund

play
20 brasileiros para ficar de olho na Champions League 20/21 (2:15)

A maior competição de futebol entre clubes da Europa retorna nesta terça-feira. E aí, qual brasileiro irá se destacar nesta edição? (2:15)

"Lewandowski é um ótimo jogador. Eu vou tentar fazer o meu melhor, e vamos ver quantos gols virão ao fim. Robert é o passado, eu sou o presente, o futuro.”

Esta foi uma das primeiras declarações de Ciro Immobile após sua chegada ao Borussia Dortmund no meio de 2014. O italiano tinha uma missão enorme: substituir um goleador nato em um clube que poucos anos antes havia voltado a ocupar as prateleiras mais altas do futebol nacional e continental.

Lewandowski ainda não era o ícone que é hoje, mas foi muito importante nas quatro temporadas em que ficou no Borussia Dortmund, pelo qual marcou 103 gols em 187 jogos, ajudando nas conquistas de dois títulos da Bundesliga e em um vice da Champions League.

Depois de o polonês ter se transferido sem custos ao rival Bayern de Munique, o Dortmund foi atrás de um camisa 9 e pagou 18,5 milhões de euros ao Torino por Immobile, sendo o terceiro reforço mais caro da história do clube aurinegro naquele momento, segundo o site Transfermarkt.

O italiano vinha credenciado pelo fato de ter sido o artilheiro do Campeonato Italiano em 2013-14, mas não conseguiu repetir o sucesso.

Ainda que sua passagem não tenha sido um desastre, inclusive, anotou dez gols em 34 partidas, ele não alcançou o protagonismo imaginado e acabou indo ao Sevilla em 2015, ficou apenas um semestre e atuou por outro semestre no Torino, antes de ir em definitivo à Lazio em 2016.

Na capital italiana, ele mostrou que o tempo o permitiria conseguir uma quantidade de gols relativamente próxima à de Lewandowski, mas não no Dortmund. Pela Lazio, o jogador de 30 anos foi artilheiro da Serie A em 2017-18 e também na edição passada, na qual ainda ficou com a Chuteira de Ouro ao marcar impressionantes 36 gols na liga nacional.

Se Immobile não alcançou o sucesso esperado, o Dortmund conseguiu achar nomes que deixassem Lewandowski no passado.

Depois de Pierre-Emerick Aubameyang ter sido um grande atleta na história do clube e Paco Alcácer ter contribuído com uma boa quantidade de gols, Erling Haaland veio a se apresentar como um dos centroavantes mais promissores da atualidade. O norueguês de 20 anos soma 21 gols em 24 jogos com a camisa aurinegra, a qual defende desde o início de 2020.

Na somatória de toda temporada 2019-20, Immobile fez 39 gols em 44 jogos; Haaland anotou 44 tentos em 40 partidas. Na atual campanha, nova vantagem do jovem centroavante, que já soma cinco bolas nas redes em seis confrontos, enquanto o italiano marcou uma vez em três confrontos.

Nesta terça-feira, o Borussia Dortmund visita a Lazio no Estádio Olímpico de Roma, às 16h (de Brasília), pela primeira rodada da fase de grupos da Champions League. Este jogo faz o torcedor aurinegro reencontrar o seu passado e pensar que o “Lewandowski do futuro” é parte do seu presente.