<
>

Champions League 2020-21: veja guia completo com probabilidades e dados dos 32 times

play
20 brasileiros para ficar de olho na Champions League 20/21 (2:15)

A maior competição de futebol entre clubes da Europa retorna nesta terça-feira. E aí, qual brasileiro irá se destacar nesta edição? (2:15)

Depois de apenas 58 dias da final de 2019-20, a fase de grupos da Champions League de 2020-21 irá começar!

E atrativos não faltam.

Com um grupo da morte envolvendo o reencontro de Cavani com o PSG, o duelo tão aguardado entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, quatro times estreantes, o Bayern de Munique tentando manter sua série de vitórias após ter sido campeão vencendo seus 11 jogos...

Confira abaixo um guia com as informações das oito chaves, as probabilidades de cada time avançar, dados históricos, entre outras coisas:


Calendário

Início da fase de grupos: 20 de outubro de 2020

Término da fase de grupos: 9 de dezembro de 2020

Início do mata-mata: 16 de fevereiro de 2021

Final: 29 de maio de 2021

Palco da decisão: Atatürk Olympic Stadium, em Istambul (Turquia)

Inicialmente anunciado como local da final de 2019-20, o estádio teve de esperar um ano antes de receber a decisão, uma vez que houve a realização do 'Final 8' em Portugal em 2020-21 devido ao impacto da pandemia do coronavírus.

Agora, será a vez do estádio turco construído em 2002, que já foi palco de uma decisão do torneio, a de 2005, quando o Liverpool venceu o Milan nos pênaltis em uma memorável reação após estar perdendo por 3 a 0. O duelo ficou conhecido como o “Milagre de Istambul”.


10 histórias dos brasileiros da Champions

Cobrador de van, vendedor de cogumelo e Vini 'atrasadito'

* Clique na imagem


Títulos por grupo

Em todos os grupos da Champions há pelo menos um time campeão do torneio. Porém, não há uma chave sequer que contenha mais do que dois clubes que já venceram a competição. A maior concentração de taças está no grupo B, com 15, graças às 13 do Real Madrid.

Já as chaves E e F só têm uma taça cada por conta das conquistas de Chelsea e Borussia Dortmund, respectivamente. Confira abaixo quais são os times campeões de cada chave:

Grupo A (6): Bayern de Munique (6)

Grupo B (15): Real Madrid (13) e Inter de Milão (2)

Grupo C (3): Porto (2) e Olympique de Marselha (1)

Grupo D (10): Liverpool (6) e Ajax (4)

Grupo E (1): Chelsea (1)

Grupo F (1): Borussia Dortmund (1)

Grupo G (7): Barcelona (5) e Juventus (2)

Grupo H (3): Manchester United (3)


Favoritismo

O FiveThirtyEight é um site parceiro da ESPN que usa uma série de combinações matemáticas para calcular as probabilidades jogo a jogo e nas competições como um todo.


Grupo A

O Bayerm de Munique, primeiro campeão com 100% de aproveitamento, terá o Atlético de Madrid como grande obstáculo para repetir a campanha perfeita na fase de grupos, assim como principal concorrente para o primeiro lugar da chave, sendo que os dois são francos favoritos a ficarem com as vagas.

Detentor da tríplice coroa, o clube alemão manteve o time titular e deu maior profundidade ao seu elenco com as boas movimentações no mercado, apesar das saídas de peças valiosas no meio de campo (Thiago Alcântara, Philippe Coutinho e Ivan Perisic). Já os espanhóis são sempre extremamente competitivos, difíceis de ser batidos (como lembra muito bem o Liverpool com a queda nas oitavas em 2019-20) e ainda ganharam um nome cascudo para causarem ainda maiores problemas a seus adversários: Luis Suárez.

Apesar da saída do trio Hee-chan Hwang, Erling Haaland e Takumi Minamino (autores de 13 dos 16 gols do time na fase de grupos passado), o Red Bull Salzburg é uma equipe para se ficar de olho, até por ter se notabilizado pela constante produção de talentos - Dominik Szoboszlai, por exemplo, está entre os 20 finalistas do Golden Boy. A disputa do heptacampeão austríaco deve ser por um lugar na Liga Europa com o Lokomotiv Moscou, atual vice-campeão russo.

Bayern de Munique

  • Última edição: Campeão

  • Melhor campanha: 6x campeão (1974, 1975, 1976, 2001, 2013 e 2020)

  • Valor de mercado: 874,65 milhões de euros (Fonte: Transfermarkt)

  • Ranking da Uefa: 1º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 91% (Fonte: FiveThirtyEight)

Atlético de Madrid

  • Última edição: Quartas de final

  • Melhor campanha: 3x vice-campeão (1974, 2014 e 2016)

  • Valor de mercado: 735,5 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 4º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 65%

Red Bull Salzburg

  • Última edição: Fase de grupos

  • Melhor campanha: 2x fase de grupos (1995 e 2020)

  • Valor de mercado: 144 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 29º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 40%

Lokomotiv Moscou

  • Última edição: Fase de grupos

  • Melhor campanha: Oitavas de final (2003-04) e segunda fase de grupos (2002-03)

  • Valor de mercado: 83,85 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 51º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 4%


Grupo B

Novamente um gigante espanhol e novamente um Borussia no caminho da Inter de Milão, que desta vez terá um caminho mais viável do que no ano passado para voltar às oitavas de final após nove anos. O clube, que manteve nomes importantes e se reforçou com outros, como Achraf Hakimi e Arturo Vidal, vem de um vice na Liga Europa e um primeiro ano interessante com Antonio Conte – teve sua melhor pontuação no Italiano em uma década e foi vice após nove anos.

O Real Madrid, por sua vez, não contratou no mercado e tem como grande reforço o retorno de empréstimo de Martin Odegaard. Apostando no crescimento dos jovens em quem o clube investiu nos últimos anos, o técnico Zinedine Zidane também espera um crescimento de Eden Hazard, após uma temporada de adaptação e lesões, para conseguir algo além das oitavas de final da campanha passada, que representou o fim da dinastia do então tricampeão europeu.

Com um jogo envolvente que o colocou na semifinal da última Liga Europa e sempre um time de presença nas competições europeias, o Shakhtar busca uma vaga na Liga Europa e oferece ameaça aos dois gigantes, assim como o Borussia Mönchengladbach, que vem de grande Bundesliga sob o comando de Marco Rose. O técnico chegou em 2019 e montou uma equipe de um ataque perigoso com Marcus Thuram e Alassane Pléa e com três nomes de seleção alemã: Matthias Ginter, Florian Neuhaus e Jonas Hofmann.

Real Madrid

  • Última edição: Oitavas de final

  • Melhor campanha: 13x campeão (1956, 1957, 1958, 1959, 1960, 1966, 1998, 2000, 2002, 2014, 2016, 2017 e 2018)

  • Valor de mercado: 855 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 2º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 75%

Shakhtar Donetsk

  • Última edição: Fase de grupos

  • Melhor campanha: Quartas de final (2011)

  • Valor de mercado: 134,8 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 12º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 31%

Inter de Milão

  • Última edição: Fase de grupos

  • Melhor campanha: 3x campeão (1964, 1965 e 2010)

  • Valor de mercado: 685,1 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 33º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 60%

Borussia M'Gladbach

  • Última edição: Não participou

  • Melhor campanha: Vice-campeão (1977)

  • Valor de mercado: 313,38 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 61º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 34%


Grupo C

O favorito absoluto vem pote 2, sendo que a grande dúvida em relação ao Manchester City na Champions League diz respeito apenas ao seu desempenho no mata-mata – a inesperada queda para o Lyon nas quartas da edição passada só reforçou essa imagem do time inglês, que, mais uma vez, entra como um dos fortes candidatos ao título. O quinto ano de Pep Guardiola tem um elenco bem similar e com uma zaga melhorada, após as chegadas de Rúben e Nathan Aké.

O Porto pode até ser o cabeça de chave e atual campeão português, mas vem de uma temporada sem convencer e deve ter muito trabalho na disputa pela segunda vaga, ainda que tenha se reforçado no setor ofensivo com Felipe Anderson, assim como Evanilson, ex-Fluminense.

O Olympiacos, agora com Rafinha, e o Olympique de Marselha, que vem de um segundo lugar em um incompleto Campeonato Francês, devem fazer uma disputa acirrada com os portugueses pela segunda vaga nas oitavas e pelo posto na Liga Europa.

Porto

  • Última edição: Terceira fase preliminar

  • Melhor campanha: 2x campeão (1987 e 2004)

  • Valor de mercado: 251,35 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 19º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 45%

Manchester City

  • Última edição: Quartas de final

  • Melhor campanha: Semifinal (2016)

  • Valor de mercado: 1,08 bilhão de euros

  • Ranking da Uefa: 6º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 93%

Olympiakos

  • Última edição: Fase de grupos

  • Melhor campanha: Quartas de final (1998-99)

  • Valor de mercado: 96,3 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 35º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 43%

Olympique de Marselha

  • Última edição: Não participou

  • Melhor campanha: Campeão (1993)

  • Valor de mercado: 228,45 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 53º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 18%


Grupo D

O campeão incontestável da Premier League caiu precocemente na edição passada da Champions, mas não por falta de futebol, tendo em vista o domínio que teve em Anfield na queda nas oitavas de final diante do Atlético de Madrid. Assim, tem tudo para ser o líder da chave e é um dos principais candidatos ao título, ainda mais com a melhora do time titular com a chegada de Thiago Alcântara, e também do elenco, com as aquisições de Konstantinos Tsimikas e Diogo Jota. Embora tenha um desafio monumental: manter a solidez defensiva após a grave lesão sofrida por Virgil van Dijk.

A segunda vaga deve ser disputada por dois dos times mais atrativos do futebol europeu nos últimos anos, sendo que o Ajax foi semifinalista (quase finalista) em 2018-19 e a Atalanta foi quadrifinalista (quase semifinalista) em 2019-20 (sua temporada de estreia da Champions) jogando um futebol ofensivo e vistoso. Os italianos vivem uma realidade bem mais interessante e ainda se mexeram bem na janela de transferências.

Já o Midtjylland entra como azarão, tendo em vista a dificuldade dos adversários da equipe estreante na fase de grupos, que vive mais um grande momento em sua curta trajetória. Fundado em 1999, o clube é o atual campeão dinamarquês, conquista que havia conseguido também em 2015 e 2018.

Liverpool

  • Última edição: Oitavas de final

  • Melhor campanha: 6x campeão (1977, 1978, 1981, 1984, 2005 e 2019)

  • Valor de mercado: 1,08 bilhão de euros

  • Ranking da Uefa: 10º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 87%

Ajax

  • Última edição: Fase de grupos

  • Melhor campanha: 4x campeão (1971, 1972, 1973 e 1995)

  • Valor de mercado: 286,15 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 21º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 45%

Atalanta

  • Última edição: Quartas de final

  • Melhor campanha: Quartas de final (2020)

  • Valor de mercado: 372,95 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 48º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 59%

Midtjylland

  • Última edição: Não participou

  • Melhor campanha: Terceira fase preliminar (2016)

  • Valor de mercado: 42,05 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 102º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 9%


Grupo E

Atual campeão da Liga Europa com um time praticamente todo montado na última temporada, incluindo a chegada do técnico Julen Lopetegui, o Sevilla teve duas baixas significativas, com o fim do empréstimo do lateral-esquerdo Sergio Reguilón e a saída do meio-campista Éver Banega, mas chegaram Marcos Acuña e Ivan Rakitic, respectivamente, para seus lugares, enquanto que o zagueiro Karim Rekik, o meia Óscar Rodríguez e o atacante Oussama Idrissi dão mais opções a um elenco que deve desenvolver um maior entrosamento.

Dessa forma, o Sevilla deve disputar a liderança da chave com o Chelsea, que fez uma grande temporada, apesar de ter oscilado. Sem poder contratar na campanha passada, Frank Lampard viu jovens se destacarem e conseguiu o quarto lugar da Premier League. Porém, esse time, que surpreendeu positivamente em campo, agora surpreendeu também no mercado, ao ser o clube no mundo que mais gastou em atletas (247,2 milhões de euros), se reforçando com Édouard Mendy, Ben Chilwell, Kai Havertz, Hakim Ziyech e Timo Werner, que chegam para serem titulares (só Ziyech não tem um lugar garantido por enquanto), além de Thiago Silva, contratado sem custos.

Krasnodar e Rennes, dois dos quatro estreantes desta fase de grupos, terão como principal missão disputar uma vaga na Liga Europa entre si. Os franceses, vale destacar, investiram 71 milhões de euros, tendo um débito de mais de 20 milhões de euros, já que faturaram 50 milhões em saídas de atletas, como Mendy, novo goleiro do Chelsea. Por outro lado, chegaram atletas como Jérémy Doku, promissor atacante da seleção belga, de 18 anos, que custou 26 milhões de euros.

Sevilla

  • Última edição: Não participou

  • Melhor campanha: 2x quartas de final (1958 e 2018)

  • Valor de mercado: 348,9 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 8º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 75%

Chelsea

  • Última edição: Oitavas de final

  • Melhor campanha: Campeão (2012)

  • Valor de mercado: 838,9 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 16º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 81%

Krasnodar

  • Última edição: Playoff

  • Melhor campanha: Playoff (2020)

  • Valor de mercado: 114,83 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 45º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 18%

Rennes

  • Última edição: Não participou

  • Melhor campanha: Nunca participou

  • Valor de mercado: 240,5 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 107º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 27%


Grupo F

Na teoria, o cabeça de chave é o Zenit; na prática, deve ser o Borussia Dortmund, que conta com um elenco com nomes dos mais promissores no futebol mundial e que, na verdade, já são realidade, como Jadon Sancho e Erling Haaland. O bom início na Bundesliga comprova a qualidade de um plantel que ainda ganhou outro jovem bastante badalado para o futuro (Jude Bellingham) e vê outro se estabelecendo cada vez mais (Giovani Reyna) – ambos têm apenas 17 anos.

Já o atual bicampeão russo, reforçado pelo meio-campista brasileiro Wendel, ex-Fluminense e Sporting, e o zagueiro Dejan Lovren, ex-Liverpool, tentará superar a lanterna na chave com RB Leipzig, Lyon e Benfica na edição passada. Sua briga por um posto nas oitavas deve ser com a Lazio, que chega embalada para seu retorno à fase de grupos após 13 anos, tendo feito um bom Campeonato Italiano, ainda que tenha perdido – e muito – o fôlego na reta final. Sua esperança são os gols de Ciro Immobile – ele fez 36 na Serie A passada, o que lhe deu a Chuteira de Ouro.

Por fim, o atual campeão belga Club Brugge entra como azarão na chave. Se conseguir um terceiro lugar, assim como o fez na edição passada ao ficar na frente do Galatasaray, já seria um feito e tanto.

Zenit

  • Última edição: Fase de grupos

  • Melhor campanha: 3x oitavas de final (2012, 2014 e 2016)

  • Valor de mercado: 172,7 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 22º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 58%

Borussia Dortmund

  • Última edição: Oitavas de final

  • Melhor campanha: Campeão (1997)

  • Valor de mercado: 587,25 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 13º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 81%

Lazio

  • Última edição: Não participou

  • Melhor campanha: Quartas de final (2000)

  • Valor de mercado: 361,7 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 38º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 33%

Club Brugge

  • Última edição: Fase de grupos

  • Melhor campanha: Vice-campeão (1978)

  • Valor de mercado: 144,2 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 57º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 28%


Grupo G

Pela primeira vez na história, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo ficarão frente a frente na fase de grupos da Champions. O argentino tem uma Bola de Ouro a mais (seis a cinco), enquanto o português está na frente na artilharia história do torneio europeu (130 a 115) - o terceiro da lista é Raúl, com 71. O camisa 10 busca a sua sexta taça, sendo com o terceiro time diferente. O camisa 10 busca a sua quinta, sendo todas com o mesmo clube.

De um lado, um Barcelona em reformulação e que busca superar o fatídico 8 a 2; do outro, uma Juventus com um técnico (Andrea Pirlo) de primeira viagem. Ainda que não atravessem grandes momentos e comecem a temporada sob desconfiança, os dois clubes são favoritos absolutos a irem para as oitavas de final, tendo em vista a disparidade em relação aos seus rivais. Se a disputa por vaga dificilmente reservará emoção, esta ficará toda por conta do duelo individual mais aguardado desta fase de grupos.

Dynamo Kiev e Ferencvaros disputam uma realidade paralela na chave, sendo que os ucranianos têm bem maior familiaridade recente ou histórica com o torneio - os húngaros retornam à fase de grupos após 25 anos de ausência.

play
1:02

Os números dos duelos entre Messi e Cristiano Ronaldo na Champions League

Os astros de Juventus e Barcelona vão se encontrar na fase de grupos da competição

Juventus

  • Última edição: Oitavas de final

  • Melhor campanha: 2x campeã (1985 e 1996)

  • Valor de mercado: 690,2 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 5º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 75%

Barcelona

  • Última edição: Quartas de final

  • Melhor campanha: 5x campeão (1992, 2006, 2009, 2011 e 2015)

  • Valor de mercado: 878,5 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 3º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 93%

Dynamo Kiev

  • Última edição: Terceira fase preliminar

  • Melhor campanha: 3x semifinal (1977, 1987 e 1999)

  • Valor de mercado: 100,25 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 26º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 25%

Ferencvaros

  • Última edição: Terceira fase preliminar

  • Melhor campanha: Quartas de final (1966)

  • Valor de mercado: 24,25 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 135º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 7%


Grupo H

O grupo da morte ficou para o fim. PSG e RB Leipzig, que se enfrentaram na última semifinal, ganharam a companhia do Manchester United. Se o poderio financeiro e de história sugere um favoritismo a franceses e ingleses, os alemães têm compensado com seus desempenhos em campo, sendo que fizeram mais uma grande Bundesliga em 2019-20 e lideram a atual.

O Paris Saint-Germain mostrou estar pronto para o seu tão sonhado título europeu ao fazer uma final parelha com um Bayern de Munique que ganhou tudo e contando com um time inteiro forte, sem mencionar o protagonismo comprovado de Neymar e Kylian Mbappé. Já o United apresentou uma enorme evolução ao longo de 2020 e ainda contratou bons nomes, como Alex Telles, Donny van de Beek e Edinson Cavani, que irá reencontrar seu antigo time.

Completa a chave o estreante Istanbul Basaksehir. Além de o sorteio da fase de grupos da Champions não ajudar, o atual campeão turco ainda começou mal na liga nacional, na qual se encontra na zona de rebaixamento após cinco partidas disputadas.

Paris Saint-Germain

  • Última edição: Vice-campeão

  • Melhor campanha: Vice-campeão (2020)

  • Valor de mercado: 858,75 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 7º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 83%

Manchester United

  • Última edição: Não participou

  • Melhor campanha: 3x campeão (1968, 1999 e 2008)

  • Valor de mercado: 799,85 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 9º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 48%

RB Leipzig

  • Última edição: Semifinal

  • Melhor campanha: Semifinal (2020)

  • Valor de mercado: 514,58 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 31º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 67%

Istanbul Basaksehir

  • Última edição: Terceira fase preliminar

  • Melhor campanha: Playoffs (2018)

  • Valor de mercado: 86,15 milhões de euros

  • Ranking da Uefa: 71º lugar

  • Chance de classificação às oitavas: 2%