<
>

Milan tem melhor início em 25 anos e encerra longo jejum sem fechar rodada na liderança do Italiano

play
Calhanoglu filma festa no vestiário do Milan após vitória sobre a Inter (0:14)

Via @hakancalhanoglu | Alexis Saelemaekers apareceu dançando na gravação (0:14)

Vencer o dérbi contra a Inter de Milão no sábado (17) tem um sabor dos mais especiais para o Milan, e não só pelo resultado garantido muito por causa da estrela de Zlatan Ibrahimovic. Os dois gols do sueco no triunfo por 2 a 1 garantem marcas históricas e encerram um longo jejum incompatível com um gigante italiano.

Este é o melhor início de temporada do Milan em 25 anos. Desde 1995-96, o clube não abria o Campeonato Italiano com quatro vitórias consecutivas.

Na ocasião, o estrelado elenco dirigido por Fabio Capello, com nomes como Franco Baresi, Paolo Maldini, Roberto Baggio e George Weah passou por Padova, Udinese e Roma, todos por 3 a 1, e fechou a série com 3 a 0 sobre a Atalanta. O Milan seria campeão naquela temporada.

Se é cedo para falar em título, o rubro-negro pode se orgulhar de voltar à liderança da liga, o que não acontecia desde 31 de março de 2012. Uma derrota para a Fiorentina tirou o Milan da primeira posição naquela temporada, e o clube jamais havia terminado uma rodada no topo novamente.

Para exterminar esse tabu, o Milan bateu Bologna e Crotone por 2 a 0, fez 3 a 0 no Spezia e agora faturou o dérbi contra a Inter de Milão. Vencer o rival, aliás, não acontecia desde janeiro de 2016 pelo Campeonato Italiano e desde novembro de 2010 na condição de visitante.

Tais marcas animam o Milan para a semana de estreia na Liga Europa. Na quinta-feira (22), a equipe italiana vai a Glasgow enfrentar o Celtic, pela abertura da fase de grupos. O próximo compromisso no Italiano é na segunda-feira seguinte (26), contra a Roma, no San Siro.