<
>

Palmeiras economiza quase R$ 4 milhões com saídas e aumenta distância para folha do Flamengo

O Palmeiras ainda mantém a segunda maior folha de pagamentos do futebol brasileiro, mas o valor que o clube arca hoje caiu consideravelmente em relação há quase três meses devido as saídas de Dudu, Bruno Henrique, Diego Barbosa e Vitor Hugo.

A informação é do jornalista da ESPN Brasil Jorge Nicola em seu blog no portal Yahoo! nesta quinta-feira (16).

O jornalista publica que o Palmeiras contabiliza uma economia de R$ 3,9 milhões em salários com a saída do quarteto, sendo que Dudu tinha o maior ordenado do clube e entre os que foram embora. Recebia R$ 2,1 milhões por mês.

O meia e ídolo da torcida palmeirense está emprestado ao Al Duhail, do Catar, até 30 de junho de 2021.

Bruno Henrique respondia pelo segundo maior ordenado entre os que deixaram o Palestra Itália: R$ 1 milhão mensal. Já Vitor Hugo e Diego Barbosa recebiam R$ 500 mil e R$ 300 mil mensais, respectivamente, segundo informações de Nicola.

Com a “economia”, a folha salarial do Palmeiras caiu de R$ 18 milhões para R$ 14,1 milhões.

Mas as cifras mantém o clube na segunda posição no ranking de salários no futebol brasileiro. O Flamengo é o líder, com R$ 22 milhões mensais, enquanto Corinthians, Grêmio e São Paulo estão empatados no terceiro lugar, com R$ 11 milhões mensais.