<
>

Álvaro, do Olympique, nega racismo e alfineta Neymar, do PSG: 'Às vezes tem que aprender a perder'

A tensa vitória por 1 a 0 do Olympique de Marselha sobre o PSG, neste domingo, pela Ligue 1, foi marcada pela expulsão de cinco jogadores, entre eles o atacante Neymar.

Durante o jogo, o brasileiro acusou o zagueiro espanhol Álvaro de racismo, após um lance envolvendo o argentino Ángel Di María.

O camisa 10 levou o cartão vermelho já no final do jogo, ao dar um tapa na cabeça de Álvaro, que foi flagrado pelo VAR e resultou em expulsão direta.

Após o jogo, Neymar usou seu Twitter para se pronunciar sobre o caso.

Usando termos fortes, ele negou qualquer arrependimento e ainda se referiu ao espanhol como "babaca".

"Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca", escreveu.

Cerca de uma hora depois, voltou às redes sociais e fez novo desabafo.

Desta vez, o brasileiro disse que foi chamado de "macaco filho da p***" por Álvaro.

Também no Twitter, Álvaro se pronunciou, negou que tenha usado termos racistas e ainda alfinetou Neymar.

"Não existe lugar para o racismo. Tenho a carreira limpa e com muitos companheiros e amigos no dia a dia", postou.

"Às vezes, as pessoas tem que aprender a perder e assumir isso em campo", seguiu.

"Incríveis 3 pontos hoje. Vamos, Olympique! Obrigado, família!", finalizou.

Atual campeão, o Paris Saint-Germain perdeu seus dois jogos na Ligue 1 até agora.