<
>

Neymar se revolta em clássico francês e grita 'racismo não' durante bate-boca

play
Neymar entra em desafio do TikTok e destrói com sequência de embaixadinhas e zerinhos (0:13)

Craque do PSG mandou ver e mostrou toda sua habilidade (0:13)

O primeiro tempo do clássico Paris Saint-Germain xOlympique de Marselha foi muito quente. E Neymar acabou sendo protagonista em um dos momentos mais intensos do clássico deste domingo.

Aos 37 minutos, o brasileiro reclamou de insultos racistas do espanhol.

"Racismo não. Racismo aqui, não", esbravejava o camisa 10 na lateral do campo, enquanto o árbitro Jérôme Brisard tentava apaziguar os ânimos.

Ao mesmo tempo, o zagueiro espanhol Álvaro González, do Marselha, cobrava ajuda do VAR por um suposto cuspe que havia levado de Di María.

As imagens da transmissão não deixam claro em que momento o insulto racista teria acontecido e nem quem teria sido o alvo (se o próprio Neymar ou se Di María). Pouco antes dos gritos do brasileiro, o mesmo González havia se estranhado com o argentino do PSG.

Neymar esbravejou bastante exigindo alguma ação contra os insultos racistas que acusava.

O VAR não acusou nada ao juiz, e a partida continuou. Praticamente no lance seguinte, Neymar partiu para cima da marcação da equipe visitante e levou carrinho de Pape Gueye, que recebeu cartão amarelo.

No fim do jogo, Neymar acabou indo para uma espécie de revanche. Em meio a uma confusão, deu um tapa na cabeça de Gonzalez e acabou sendo expulso após consulta ao VAR.

Na saída de campo, acusou: "Ele é racista, por isso o peguei", disse.