<
>

Champions: City de Guardiola fica livre de ingleses e tem 'pedra no caminho' para chegar à semifinal

Primeiro o Liverpool, em 2018. Depois o Tottenham, em 2019. O Manchester City cansou de sofrer nas mãos e pés de times ingleses nos anos em que aparentava ter mais chance de ir longe na Champions League. Só que agora Pep Guardiola e seu estrelado elenco não têm mais esse fantasma para assombrar os sonhos do inédito título europeu.

Único remanescente da Inglaterra ainda na disputa pela taça, o City enfrenta o Lyon neste sábado, às 16h, em Lisboa, no jogo que decide o último semifinalista da maior competição de clubes do mundo. O ESPN.com.br acompanha em Tempo Real a partida que definirá o adversário do Bayern de Munique na próxima quarta-feira.

Só que, mesmo sem alguém da Premier League para atrapalhar, o City ainda precisará superar um certo trauma. Pois o Lyon que o separa de uma inédita semifinal com Guardiola é o mesmo que, há pouco menos de dois anos, não perdeu nenhum dos dois jogos na fase de grupos da temporada 2018-19.

Os franceses somaram quatro pontos no confronto direto, primeiro com surpreendente vitória por 2 a 1, em Manchester, seguida de um empate por 2 a 2 em Lyon. O destaque do duelo foi o atacante marfinense Cornet, autor de três dos quatro gols.

Mais do que os resultados ruins, o City não conseguiu, em momento algum, exercer sua superioridade sobre o adversário, o que tentará fazer assim que a bola rolar no José Alvalade, estádio do Sporting, neste sábado.

Esta é a quarta vez que Guardiola participa da Champions com o City. Além das eliminações nas quartas de final para Liverpool e Tottenham, o catalão chegou a cair fora ainda mais cedo, nas oitavas de 2016-17, para o Monaco de Mbappé.

Chegar à semifinal é importante para o clube, que só atingiu tal fase uma vez, na temporada 2014-15, mas também para o comandante. Guardiola não avança tanto na Champions desde seu último ano no Bayern de Munique. Na decisão então, não chega desde o título pelo Barcelona, em 2011.

Ingredientes que estarão em jogo no encerramento das quartas de final. Com a confiança em alta depois de deixarem Real Madrid e Juventus pelo caminho, Manchester City e Lyon prometem um confronto dos mais interessantes, digno da expectativa gerada por eles na fase anterior.

É a chance de Guardiola fazer o lado azul de Manchester ainda mais feliz. E também de espantar traumas do passado.