<
>

FluTV evita falar nome de atletas do Flamengo, não grita gol adversário e critica Rafinha em transmissão

A FluTV fez sua primeira transmissão com imagens nesta quarta-feira, na vitória por 3 a 2 do Fluminense nos pênaltis sobre o Flamengo, após empate por 1 a 1 no tempo normal, na final da Taça Rio.

Em termos de audiência, foi um sucesso arrebatador: chegou a praticamente 3,6 milhões de espectadores simultâneos durante os pênaltis e tornou-se a live mais assistida da história do YouTube.

Quanto à transmissão em si, a equipe comandada pelo narrador Anderson Cardoso e pelos comentaristas Phil, Marcello Pires e Rogério Ribeiro, além da repórter Cláudia Magalhães, não prometeu e não tentou em nenhum momento ser imparcial (assim como a FlaTV já havia feito na partida contra o Volta Redonda).

Durante o jogo, foram muitos os momentos em que Cardoso e Pires "conversaram" com os jogadores do Tricolor, soltando frases como: "tem que fechar os espaços", "tem que ficar atento", "não pode cochilar" e "não pode perder o foco".

Narrador e comentaristas também se referiram diversas vezes à equipes das Laranjeiras como "a gente", se sentindo parte do time.

Também chamou a atenção o fato de Cardoso ter evitado falar o nome dos jogadores do Flamengo durante a maior parte do jogo, como foi amplamente notado nas redes sociais.

A postura só mudou na metade do 2º tempo, quando o narrador começou a citar com mais frequência os atletas rivais.

Um raro momento em que esta regra foi exceção aconteceu aos 14 do 2º tempo, quando o lateral Rafinha, do Fla, fez falta duríssima e foi punido com cartão amarelo.

O lance deixou o narrador exaltado, principalmente porque Rafinha vinha trocando provocações em campo com os atletas tricolores.

"Ele está falando muito! Está esquecendo que o papel dele é joga bola", disparou Cardoso.

"E esse cartão amarelo foi mais do que merecido", completou.

Como era de se esperar, o gol de Gilberto, que abriu o placar para o Fluminense no 1º tempo, foi muito comemorado pela equipe de transmissão.

No 2º tempo, todavia, quando Pedro empatou, o narrador não gritou o gol e limitou-se a descrever o lance.

"E gol do Flamengo, que deixa tudo igual no Maracanã. O jogador passou ali na esquerda, levantou na área e corre para o abraço após deixar tudo igual. Pedro fez o gol", disse.

O comentarista Marcello Pires ainda mostrou postura crítica após o empate do Fla, fazendo comentários sobre as substituições do técnico Odair Hellmann.

"O Fluminense sentou no resultado muito cedo no 2º tempo. Abdicou de jogar e deixou o Flamengo ficar com a bola. Aí é complicado", observou.

Nos pênaltis, por sua vez, Pires perdeu qualquer decoro e comemorou efusivamente as defesas de Muriel, soltando gritos de "vamos!".

O comentarista ainda fez questão de ressaltar que o Fluminense treinou muito menos tempo do que o Flamengo, o que valorizou ainda mais a conquista da Taça Rio.