<
>

Flamengo estima custo de R$ 250 mil em jogo contra o Boavista, R$ 80 mil apenas com a transmissão

O Flamengo tem tudo pronto para realizar a transmissão da partida contra o Boavista, às 21h30 (de Brasília), desta quarta-feira, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca.

O clube analisa que deverá ter um custo de R$ 250 mil em todo o operacional, já incluídas aí a despesa com o estádio.

De acordo com a apuração da ESPN, o custo para realizar a transmissão por conta própria é orçado em R$ 80 mil e uma produtora especializada em realizar transmissões para a Globosat foi contratada para a empreitada. Serão 16 câmeras em ação durante o jogo.

Em uma petição enviada para tentar que a liminar da TV Globo não seja atendida, o clube informa que o custo da transmissão será "em torno de R$ 50 mil".

No documento, o Flamengo acrescenta também que mobilizou 52 profissionais com 16 câmeras.

Caso tivesse sido impedido de realizar a transmissão, o time teria de arcar com R$ 125 mil de prejuízo de três patrocinadores, além de devolver R$ 200 mil a torcedores que fizeram doações.

A expectativa do clube é bater o recorde de transmissões no canal rubro-negro no YouTube, a FlaTV. Em março, no último jogo antes da paralisação devido à pandemia, o confronto com a Portuguesa teve 1 milhão de acessos simultâneos e empolgou a cúpula do clube.

Agora, com transmissões no YouTube e no Facebook, estima chegar a 12 milhões no total.

Desta vez, quem estiver no exterior vai ter de pagar para acompanhar a peleja, uma vez que o clube vendeu os direitos internacionais para a plataforma digital MyCujoo. Cada torcedor deverá pagar US$ 8 (cerca de R$ 42) para acompanhar o duelo fora do Brasil.

O Flamengo já se baseia na Medida Provisória 984, que dá aos mandantes dos jogos o direito de transmistir as partidas sem anuência do adversário.

A TV Globo chegou a acionar a Justiça em busca de uma liminar para impedir a transmissão. Em um primeiro momento ela foi negada, mas a emissora recorreu.

A partida desta quarta-feira marca também a estreia do BRB como patrocinador master na camisa rubro-negra. Nas mangas, espaço ainda vago, o clube adotou a ideia de um torcedor e estampou "FlaTV" no local.

A diretoria negocia com empresas para o local e uma das opções chegou a ser a Ambev, mas perdeu força. A Amazon, após o fracasso do acordo para a parte nobre do uniforme, entendeu que o espaço era pequeno.