<
>

Da mãe de Arthur à tensão no vestiário: técnico do Barcelona nega crise, mas admite 'diferenças' com jogadores

O volante Arthur voltou a ser o tema da entrevista do técnico Quique Setién nesta segunda-feira (29). Mas, diferentemente da declaração da última sexta (26), o treinador do Barcelona evitou criticar o brasileiro e não respondeu a mãe do jogador.

“Não sei o que a mãe dele disse, mas ele é jogador do Barcelona e se comprometeu a estar conosco em busca dos objetivos da temporada. Vai honrar a camisa até o último dia aqui”, disse Quique, em entrevista coletiva.

Na última sexta, o treinador declarou que Arthur não era o primeiro jogador a assinar com um grande clube e “não cumprir as expectativas”. “É difícil mudar coisas que outros treinadores lhe dizem que estão boas”.

Por meio do Twitter, Lúcia de Melo, mãe do meio-campista, ironizou as declarações de Quique. "Meu Deus, agora começaram até colocar defeitos no jogador", escreveu.

Antes do treino desta segunda, véspera do confronto com o Atlético de Madrid, Arthur se reuniu com os demais jogadores do Barcelona e explicou a saída para a Juventus, mas reforçou que seu compromisso com a equipe vai até o final da temporada. O volante viajou no sábado (27) para Turim para fazer exames médicos. Ele vai firmar um contrato de cinco anos.

Mas Arthur não é o único problema de Quique. O Barça perdeu a liderança de LaLiga para o Real Madrid na retomada da competição. Hoje, os merengues tem 71 pontos contra 69 blaugrana. E a situação no vestiário está tensa.

“Quando não há vitórias, todo mundo levanta um ponto. Esse é o circo em que estamos montados. O relacionamento que temos com a equipe é bom. É verdade que em momentos específicos não concordamos, mas nada que vale ser mencionado”, despistou.

“[Domingo] Conversamos sobre muitos tópicos, mas focamos no futebol. Temos que melhorar e fazer as coisas melhor. A situação que estamos enfrentando, na qual somos superiores, mas não alcançamos os resultados, nos frustra. Mas são situações normais. É algo que podemos mudar se conseguirmos uma vitória mais folgada”, completou.

Ainda na entrevista coletiva, Quique confirmou o boato de que Messi se comunica muito pouco com a comissão técnica, mas minimizou o que chamou de “diferenças” na equipe como se fosse um grave problema no vesitário.

“Na realidade, é normal que tenham controvérsias como é normal na vida diferenças. Isso sempre aconteceu. Eu também não fui um jogador fácil. Temos que tentar é convencer a todos que temos um objetivo em comum. Eu entendo isso como algo natural. Há uma boa comunicação. Eu não dou importância [ao que falam fora do clube]”, disse o treinador.

Desde que LaLiga foi retomada, o Barça venceu três partidas e empatou duas. Nesta terça-feira (30), encara o Atlético de Madrid, no Camp Nou, em Barcelona, pela 33ª rodada. Perto do fim da competição, já não depende apenas de si para ser campeão.