<
>

Dedé abre o jogo no Bola da Vez sobre o rebaixamento do Cruzeiro e revela: 'Corro risco de não voltar a jogar'

play
Dedé diz que se sacrificou tanto pelo Cruzeiro que corre até risco de não voltar a jogar (0:45)

Zagueiro do clube mineiro foi o convidado do Bola da Vez de Casa especial (0:45)

O Bola da Vez teve mais um convidado de peso neste sábado. Dedé abriu o jogo sobre a situação vivida pelo Cruzeiro, que acabou culminando no rebaixamento da equipe à Série B no ano passado. O zagueiro falou sobre os problemas de vestiário, a passagem de Rogério Ceni na Toca da Raposa e revelou: se sacrificou tanto pelo time que agora corre até o risco de nunca mais voltar a jogar futebol.

“Nessa pior fase, foi o momento que mais me sacrifiquei para tentar pelo menos ajudar o Cruzeiro a não cair para a segunda divisão. Fiz de tudo. Joguei uns 10 jogos sem cartilagem, batendo osso com osso. Foi esse o motivo da minha cirurgia ter sido mais agressiva. Querendo ou não, ainda corro o risco de não voltar. Mas vou correr atrás para que isso não aconteça”, disse Dedé.

“Tenho a consciência bem limpa, bem tranquila, por tudo que eu fiz pelo Cruzeiro”, completou.

Dedé jogou pelo Cruzeiro até a 27ª rodada, quando deixou o duelo contra o Corinthians após apenas 19 minutos com um problema no joelho. Ele passou por cirurgia à época, mas teve que fazer outro procedimento cirúrgico em março deste ano – e ainda não jogou em 2020.

Sem o zagueiro, o Cruzeiro terminou o Campeonato Brasileiro na 17ª posição, selando o primeiro rebaixamento da história do clube com uma derrota em casa para o Palmeiras.

Dedé também falou de outras situações que acabaram levando à queda. Você pode conferir alguns trechos abaixo e assistir ao programa NA ÍNTEGRA no ESPN App.

Erro de Rogério Ceni

"Acho que um dos maiores erros do Rogério foi achar que por idade os jogadores não renderiam como ele gostaria. Como ele queria muito a velocidade, colocou na cabeça que não dava para jogar, por exemplo, Henrique e Arial, dois jogadores mais cadenciados. E eu entendo a forma dele. Mas no meu modo de pensar, isso é avaliado por performance. Jogador que estiver dando a resposta, tem que ter a chance"

Jogadores não demitiram Ceni

"Eu tentei colocar as principais peças que tínhamos (Thiago Neves, Edilson, Sassá) em harmonia. Ou em profissionalismo. A gente estava vestindo a camisa do Cruzeiro. E ali, depois do que eu falei, até ocorreu a demissão do Rogério Ceni. Mas, no meu modo de ver, não tenho nada a ver com a situação dele. Quem demite é a diretoria"

Cruzeiro se salvaria com Ceni?

play
1:30

Dedé diz não saber responder se Cruzeiro cairia com Rogério Ceni, mas crava: 'Também tem sua parcela de culpa'

Zagueiro do clube mineiro foi o convidado do Bola da Vez de Casa especial

"Eu não sei te dizer isso (se o Cruzeiro se salvaria se Ceni ficasse no cargo). Mas eu acho que a situação do time dar uma descida, também tem uma parcela de culpa do Rogério Ceni. Ele teve muitas oportunidades... Não estou cornetando e nem falando mal dele. Mas ali não era só o trabalho tático e técnico do treinador. Tem o psicológico também. E estava muito inflamada essa situação psicológica"

Thiago Neves

play
0:55

Dedé sobre parcela de Thiago Neves na queda do Cruzeiro: 'Quem teve falhas maiores sabe que a parcela aumenta'

Zagueiro do clube mineiro foi o convidado do Bola da Vez de Casa especial

“O Thiago tem, sim, sua parcela de culpa no rebaixamento. Principalmente por coisas fora de campo, como o caso com o Rogério e outras coisas. Mas todos temos parcela, inclusive eu. Quem teve falhas maiores sabe que a parcela aumenta”

Mano Menezes nível seleção

play
1:11

Dedé: 'Mano Menezes é nível de seleção, era essencial ao Cruzeiro, pela conduta e pela forma de trabalhar'

Zagueiro do clube mineiro foi o convidado do Bola da Vez de Casa especial

"Foi acarretando muita coisa. Começou uma sequência de derrotas, o jogo da Copa do Brasil ficou muito afastado do Campeonato Brasileiro e nós perdemos 8 jogos seguidos, é muita coisa. Infelizmente nessa época perdemos o Mano. Mano Menezes é nível de seleção. Na minha opinião, ele era essencial, pela conduta e pela forma de trabalhar"

Propostas recusadas de Flamengo e Lyon

play
2:02

Dedé admite que ficou mexido com proposta do Flamengo e revela oferta do Lyon para rebater quem diz que ele é mercenário

Zagueiro do clube mineiro foi o convidado do Bola da Vez de Casa especial

"Após a convocação do Tite, eu recebi uma proposta bem considerável do Lyon e de um time asiático, outro time de ponta. Em 2019, também teve a situação do Flamengo e eu respeitei muito o Cruzeiro, porque foi uma proposta que mexeu comigo pelo Rio de Janeiro, voltar para o Rio. E mesmo assim alguns torcedores batem, falam que eu sou mercenário”

Festa da esposa

play
3:57

Dedé fala sobre festa da esposa que foi invadida por torcedores: 'Ninguém vê o lado da família'

Zagueiro do clube mineiro foi o convidado do Bola da Vez de Casa especial

"O torcedor invadiu e cometeu esse crime, onde todo mundo defende o torcedor, mas ninguém vê o lado da família, como meu filho e minha filha recém-nascida presentes, por exemplo. O triste é a forma que soltaram, pois os próprios torcedores que chegaram lá para conversar pediram desculpas, dizendo que pensavam que era uma festinha de jogador, não a festa da minha esposa. Não teve agressão"